ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Meio Ambiente

Polícia ambiental autua 28 pessoas e triplica valor de multas em operação

Por Priscilla Peres | 17/10/2016 12:17
Em dez dias, foram retiradas dez redes de pesca dos rios. (Foto: PMA)
Em dez dias, foram retiradas dez redes de pesca dos rios. (Foto: PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) encerrou hoje a operação de fiscalização nos rios de MS, intitulada Padroeira do Brasil. Em 10 dias, 18 pessoas foram autuadas por pesca ilegal, outras dez presas por crimes ambientais, 157 kg de pescado apreendido e R$ 246,7 mil em multadas.

De acordo com o balanço divulgado hoje, a ação aconteceu dentro da operação pré-piracema que segue até o dia 6 de novembro, e contou com efetivo de 362 homens em todo o Estado.

Das 18 autuações por pesca ilegal, quatro pescadores foram presos por pesca predatória, além de 157 kg de pescado apreendidos, quatro barcos e quatro motores de popa foram removidos dos rios. Só de redes de pesca, a PMA apreendeu 43 e 394 anzóis de galho.

Em relação com o ano passado, foram três pessoas a mais autuadas este ano, mas o valor da multa passou de R$ 78 mil em 2015 para R$ 246,7 mil este ano.

Neste ano, a PMA afirma que intensificou as ações para combater o tráfico de animais silvestres, devido ao período de reprodução do papagaio, que é o animal mais traficado. Além da fiscalização na divisa com esse Estado, principalmente por causa do fechamento da pesca nos rios do Mato Grosso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário