ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 16º

Meio Ambiente

Pró-Pantanal terá R$ 30 milhões para evitar tragédia igual de 2020 no bioma

Ações para recuperação econômica e redução de impactos causos pelo fogo começam neste semestre

Por Gabriela Couto | 19/07/2021 10:20
Para garantir manutenção do bioma Pró-Pantanal irá receber R$ 30 milhões para evitar ações dos incêndios florestais (Foto Divulgação)
Para garantir manutenção do bioma Pró-Pantanal irá receber R$ 30 milhões para evitar ações dos incêndios florestais (Foto Divulgação)

Na semana passado o governo federal lançou o programa Pró-Pantanal. A iniciativa em parceria com os governos de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) vai destinar R$ 30 milhões para ações de mitigação, prevenção e combate aos incêndios florestais e queimadas nas áreas rurais do bioma.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, explica que a iniciativa conjunta tem como objetivo reduzir os impactos das queimadas na economia do Pantanal, até 2023, por meio de ações de prevenção aos incêndios e de fortalecimento dos pequenos negócios da região.

"Acredito muito nessa parceria, e juntos vamos longe, trazendo programas de educação e empreendedorismo. Os estados estão se antecipando num cenário de preocupação, e estamos a frente com ações que são tão importantes”, disse a ministra no lançamento do programa.

Nesta primeira fase do plano de trabalho programada para este semestre está a organização de dois fóruns para discussão sobre mobilização e conscientização coletiva da prevenção, controle e combate a incêndios e queimadas e uso racional do fogo. A atividade contará com a participação de lideranças das entidades públicas, privadas e do terceiro setor, produtores e imprensa.

Por apresentar estrutura de mosaico, com diferentes tipos vegetação e características, o Pantanal é dividido em 11 sub-regiões. Por meio da parceria, serão elaborados estudos para identificar, em cada sub-região, as prioridades a serem trabalhadas por políticas públicas e outras iniciativas, relacionadas ao desenvolvimento sustentável, o papel da agropecuária e a melhoria da qualidade de vida no meio rural.

Para o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, a proposta do Pró Pantanal é levar melhorias para as comunidades, por meio do fomento ao empreendedorismo, garantindo emprego e renda. “O Sebrae colabora para geração de renda, para que os ribeirinhos possam ter mais renda, serem mais sustentáveis, e fazerem o uso de uma tecnologia de sustentabilidade, disponibilizada pelo Sebrae para atender ao pequeno empresário”, disse.

Em Mato Grosso do Sul, o programa abrange os municípios de Aquidauana, Anastácio, Bodoquena, Corumbá, Corguinho, Coxim, Ladário, Miranda, Porto Murtinho, Rio Verde de Mato Grosso, Rio Negro e Sonora.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário