A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

05/01/2018 16:32

Recesso dos coletores e produção 88% maior deixam lixo nas ruas

Depois do Natal e Ano Novo garis chegaram a recolher 1,6 mil tonelada de lixo na Capital

Guilherme Henri e Anahi Gurgel
Sacos de lixo acumulado em rua do bairro Noroeste (Foto: Anahi Gurgel)Sacos de lixo acumulado em rua do bairro Noroeste (Foto: Anahi Gurgel)

O recesso dos coletores e a produção 88% maior devido às festas de fim de ano deixaram calçadas com lixo acumulado em Campo Grande. Conforme a Solurb – empresa responsável pela coleta – depois do Natal e Ano Novo garis chegaram a recolher 1,6 mil toneladas de lixo na Capital. O número é quase o dobro do que é coletado em dias úteis que é 850 toneladas.

Pelas ruas do bairro Noroeste, por exemplo, não é difícil encontrar lixeiras “entupidas” e calçadas parcialmente interditadas com grandes sacos pretos. Além do acumulo, o mau cheiro e moscas tem gerado desconforto nos moradores principalmente das ruas Piraputanga, Rua da Carioca e na rua Indianápolis.

Além de sacos, caixas com lixo também 'entopem' calçadas (Foto: Anahi Gurgel)Além de sacos, caixas com lixo também 'entopem' calçadas (Foto: Anahi Gurgel)
Moradores reclamam de forte cheiro de lixo (Foto: Anahi Gurgel)Moradores reclamam de forte cheiro de lixo (Foto: Anahi Gurgel)

Conforme o gerente operacional da Solurb, Bruno Veloso, a situação do bairro foi agravada devido a situação de algumas ruas, que chegam a ser intransitáveis. “O trabalho acaba sendo lento no bairro, porém prevendo o problema colocamos quatro equipes para trabalhar na região e a situação deve se normalizar”, explica.

Outro fator que contribuiu para o acumulo do lixo foi o recesso dos trabalhadores da empresa que foram as ruas em forma de escala. “Trabalhamos em todos os feriados somente Natal e Ano Novo que temos escala. Como no ano passado as datas caíram na segunda, que é dia de coleta e a produção de lixo é maior por conta das festas o serviço ficou um pouco prejudicado”, diz.

Para o trabalhador de uma empresa no bairro, Gabriel dos Anjos Silva, 20 anos, o mau cheiro e vários sacos de lixo incomodam, contudo, como também é funcionário acredita que o motivo é perdoável. “Sei que vai ser normalizado. Os garis também precisam de descanso”, comenta.

Coletores da Solurb recolhendo o lixo (Foto: Anahi Gurgel)Coletores da Solurb recolhendo o lixo (Foto: Anahi Gurgel)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions