ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 27º

Meio Ambiente

Responsáveis assinam acordo com MPE e passeios reabrem em Bonito

Por Gabriel Neris e Nadyenka Castro | 31/01/2013 16:25
Rio do Peixe era uma das atrações turísticas de Bonito interditadas (Foto: Divulgação)
Rio do Peixe era uma das atrações turísticas de Bonito interditadas (Foto: Divulgação)

Os três passeios turísticos de Bonito, município localizado a 257 km de Campo Grande, que estavam interditados pela PMA (Polícia Militar Ambiental) já estão em funcionamento.

Os donos das propriedades por onde passa o Rio do Peixe e o Aquário do Pantanal assinaram um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o MPE (Ministério Público Estadual) se comprometendo em não exceder o limite da capacidade de turistas por dia. Também foram aplicadas multas no valor de R$ 80 mil que serão pagas ao Conselho Comunitário de Segurança Ambiental.

De acordo com a Promotoria de Justiça, parte deste valor já foi pago. O dono da propriedade por onde passa o Rio Sucuri conseguiu a autorização de funcionamento junto ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul), porém o responsável pelo atrativo terá que desembolsar R$ 700 mil de multa por descumprir o acordo firmado com o MPE em 2009.

Conforme a Promotoria, as atrações tinham licença para operar com até 120 turistas por dia. Entretanto, o número não era respeitado. Numa ocasião 320 turistas passaram por uma das atrações, ou seja, quase o triplo da capacidade permitida. “Um absurdo”, classificou o promotor Thalys Franklyn de Souza.

De acordo com o promotor, no mês de outubro do ano passado houve reunião com os empresários e agentes de turismo para deixar claro que se não respeitassem as determinações, o MPE pediria o fechamento dos atrativos. “A ganância falou mais alto”.

Ele diz que a maioria das atrações turísticas de Bonito cumprem as determinações observadas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário