A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/10/2012 12:29

Cavaletes voltam às ruas e já causam primeiras reclamações

Fabiano Arruda e Mariana Lopes
Cavaletes de propaganda eleitoral poderão ficar nas ruas até o dia 27. (Foto: Rodrigo Pazinato)Cavaletes de propaganda eleitoral poderão ficar nas ruas até o dia 27. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Os cavaletes de propaganda eleitoral estão de volta às ruas de Campo Grande. Nesta quinta-feira, feriado da divisão do Estado, as placas já motivaram as primeiras reclamações, embora em menor número por conta da disputa se restringir apenas a eleição para prefeito.

Ao longo da avenida Afonso Pena, acostumada a ficar recheada das propagandas, foi possível ver poucos “santinhos gigantes” dos candidatos Edson Giroto (PMDB) e Alcides Bernal (PP).

Mesmo em quantidades reduzidas, os cavaletes ainda causam reclamações. A manicure Jéssica de Souza Dantas Santos, 38 anos, acreditava que no segundo turno a propaganda “ia dar trégua” por conta de o pleito ser apenas para prefeito. Na opinião dela, a publicidade “não resolve”, pois “quem tinha que se decidir, já decidiu”.

Já a estudante Lidiane Sandim, 26 anos, também acredita ser “desnecessária” a propaganda. Outra certeza é de que, no primeiro turno, eles mais atrapalharam. “Principalmente para os motoristas”, frisou.

O vendedor Sério Augusto Santos Lacerda, 40 anos, foi outro a mostrar insatisfação. Disse não concordar com os cavaletes porque “só gera poluição visual”. “Irrita o eleitor não colabora com a campanha”.

Para manicure, placas não ajudam a decidir voto.Para manicure, placas não ajudam a decidir voto.

Queixas - Entre as reclamações no TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral), por meio do disque-denúncia, os cavaletes centralizaram 1/3 delas. Para se ter uma ideia, até 17 de setembro, o serviço do Tribunal registrou 219 denúncias, sendo 75 delas por conta das placas.

A maioria dos questionamentos se refere à mídia irregular em calçadas, canteiros e praças no horário proibido das 22h às 6h.

Os insatisfeitos com os “santinhos gigantes” precisam conter os ânimos. Depredar as placas resulta em multa e até prisão.

A lei 9.504 autoriza a instalação de propagandas móveis, como cavaletes, bonecos, cartazes, mesas ao longo das vias publicas, desde que sejam móveis e não atrapalhem o trânsito de veículos e pedestres. Os cavaletes podem ficar nas ruas até 27 de outubro, véspera da votação no segundo turno.



Só gera transtorno e poluição visual. É apelativo e só perturba as pessoas. Se o motorista não pode mexer no celular enquanto dirige porque tira a atenção do trânsito, então deveria ser proibida essa propaganda nos canteiros também, pelo mesmo motivo.
 
Paulo Miranda em 11/10/2012 23:42:14
Essa Abel deve ter foto de parente nessas propagandas. Esses cavaletes só causam poluição visual na cidade (diga-se de passagem que é uma foto mais bizarra que a outra), causando distração. É a ferramente mais provinciana e ineficaz de se fazer campanha política.
 
Israel de Sousa em 11/10/2012 20:27:06
realmente!!! tive que parar meu veiculo no cruzamento, descer do veiculo e tirar um desses benditos cavalete,,,pois não estava conseguindo vissualizar a via para conversao segura!!!
causei transtorno no transito, com risco de acidentes maiores por causa dos referidos cavaletes!!!
 
vlademir sergio em 11/10/2012 18:25:33
O pior são os muros pintado e placas dos candidatos a vereador, que vão ficar até a próxima eleição poluindo nossa cidade.
 
Anderson Rodrigues da Silva em 11/10/2012 16:33:38
Infelizmente existe gente que nao gosta de eleicao. Deve ser por saudades dos tempos da ditadura.
 
Abel leite em 11/10/2012 14:22:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions