A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

29/04/2017 16:21

"Só perdi os votos que nunca tive", diz Marun sobre protestos contra reformas

Ele se refere ao recado que as centrais sindicais prometeram à classe política, com a frase “quem vota não volta”

Lucas Junot
Carlos Marun assumiu o protagonismo da reforma da Previdência, considerada impopular perante a sociedade (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)Carlos Marun assumiu o protagonismo da reforma da Previdência, considerada impopular perante a sociedade (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Um dia depois da greve geral contra as reformas trabalhista e da Previdência, realizada ontem (28), o presidente da comissão especial da questão previdenciária na Câmara dos Deputados, Carlos Marun (PMDB), avaliou as manifestações como “uma pequena vanguarda tentando levar o maior número de pessoas a não trabalhar”.

Para o parlamentar, que considera o movimento legítimo, a obstrução do direito de ir e vir das pessoas e alguns episódios de violência ocorridos durante a manifestação são questões a parte, que prejudicam a sociedade. Ainda de acordo com Marun, “a pouca adesão” à greve, “demonstra que a maioria da população entende a necessidade da reforma [da Previdência]”.

Audiência pública contra as reformas foi realizada na Assembleia, mas contou apenas com representantes da oposição (Foto: Lucas Junot)Audiência pública contra as reformas foi realizada na Assembleia, mas contou apenas com representantes da oposição (Foto: Lucas Junot)
No dia de greve, alguns manifestantes chegaram a cochilar no saguão da Assembleia (Foto: Lucas Junot)No dia de greve, alguns manifestantes chegaram a cochilar no saguão da Assembleia (Foto: Lucas Junot)

Ao ser questionado sobre os reflexos de protagonizar uma reforma considerada impopular, Marun disse que aposta no futuro desenvolvimento econômico do País como ponto positivo em sua atuação parlamentar. Ele se refere ao recado que as centrais sindicais prometeram à classe política, com a frase “quem vota não volta”.

“O deputado que exerce um mandato só pensando em se eleger de novo já começa com um erro de origem. Nunca foi essa minha forma de agir. Estou exercendo, fazendo o que eu e um grande numero de pessoas entendem ser certo e espero sinceramente que ao final aconteça o que sempre aconteceu: a cada eleição tenho dobrando meus votos. Só perdi os votos que eu nunca tive”, finalizou.

O presidente da comissão especial lembrou ainda que diversos ajustes foram feitos no texto proposto pelo governo Federal e que é favorável aos debates, “quando são produtivos”.

Questionado sobre a audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (28), Marun disse que cumpriu agenda no interior do Estado e não soube dizer se foi convidado para o evento.

“Tenho até participado de vários eventos, por exemplo em um da União dos Vereadores do Brasil, em Brasília, mas diante da falta de argumentos, a oposição não deixou eu falar. Fui pra debater e não deixaram eu falar. Em alguns lugares o clima é muito radicalizado, não é propício ao bom debate. Por isso penso que o melhor ambiente é a comissão”, avaliou.

Segundo a PM 10 mil pessoas participaram do protesto realizado ontem (Foto: Elci Holsback)Segundo a PM 10 mil pessoas participaram do protesto realizado ontem (Foto: Elci Holsback)



Pau neles Marun,os recalcados esquerdistas estão ficando,desesperados, por perder a teta. vamos desmamar todos eles. vai ganhar o meu voto.
 
João Renato Barbosa Ceolin em 30/04/2017 10:37:46
Marun, vc pode ter perdido alguns votos, mas com certeza ganhou muito mais, demonstrando coragem de expor suas convicções,e defender seus princípios. meus parabéns. vc ganhou um novo eleitor...
 
João Renato Barbosa Ceolin em 30/04/2017 10:20:23
Verdadeiro cara de pau, capacho de coronéis da política que se acha, lutando para derrubar uma Presidente inocente ao tempo em que apoia um bandido que está preso. Fui claro?
 
EDSON TROMBINE LEITE em 29/04/2017 17:31:03
infelizmente se perguntarem para a maioria das pessoas que participam desses atos elas com certeza não saberão dizer oque estão fazendo ali só sabem que são contra uma cambada de alienados massa de manobra desses sindicatos que na verdade não representam ninguém só querem se dar bem,são que nem dono de academia vivem do suor dos outros.
 
Bonerge em 29/04/2017 17:04:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions