A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/06/2012 16:49

A cinco dias da convenção, PMDB não tem partidos confirmados com Marçal

Fabiano Arruda e Nicholas Vasconcelos
Indefinição de aliados à candidatura de Marçal Filho preocupa partido na segunda maior cidade do Estado. (Foto: arquivo)Indefinição de aliados à candidatura de Marçal Filho preocupa partido na segunda maior cidade do Estado. (Foto: arquivo)

O deputado federal e pré-candidato pelo PMDB à Prefeitura de Dourados, Marçal Filho, tem total autonomia na costura de alianças para as eleições no segundo maior município do Estado.

A indefinição preocupa, segundo o presidente do diretório da legenda em Dourados, Laudir Munaretto. A expectativa, segundo ele, é fechar com oito ou dez partidos, no entanto, nenhum confirmado até agora.

A maioria dos “cobiçados” pelo PMDB na disputa é de partidos pequenos, com exceção do PSDB, que é apontado como possível aliado.

“Sabemos que vamos enfrentar muitas dificuldades, mas temos que aguardar”, comentou Laudir.

Na tarde de hoje, durante evento no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, o governador André Puccinelli (PMDB) garantiu que a sigla tem total autonomia para liderar as articulações em Dourados.

A liberdade, sobretudo, na reta final do prazo para as alianças, tem explicação. “Dourados sempre reclamou que os caciques de Campo Grande querem mandar na política de lá. Então, com quem eles fecharem, vou subir no palanque”, comentou.

A posição de Puccinelli contraria declaração do próprio Marçal, que, em maio, havia afirmado que contava com a ajuda do maior líder do PMDB para costurar as negociações.

Rival - De outro lado, o prefeito Murilo Zauith (PSB), que concorre à reeleição, conta com o apoio dos principais partidos no município, entre eles, PDT, DEM, PR e PSL. O PT pleiteia a vice de Zauith com a indicação da vice-prefeita Dinaci Silva (PT), mas o posto também é cobiçado pelo DEM.

Contudo, os petistas, até então parceiros do prefeito, sinalizaram uma relação abalada no último final de semana. O partido cancelou a convenção na cidade e adiou para o próximo sábado. Segundo informações do site Dourados News, o partido dos trabalhadores cogita até lançar candidatura própria se não emplacar o vice de Murilo novamente.



Se o PMDB se contrapor ao MURILO vai ser mais um erro historico que ira cometer.
Vai evidenciar traição ja que até dias atraz fazia parte do governo municipal com cargo e mando expressivo na pessoa do Engenheiro Luiz Nogueira, peemedebista de raiz e idoneo.
 
Joao da Silva Dourado em 26/06/2012 04:28:42
Se o PMDB recuar em Dourados vai perder toda a credibilidade. Aí vai ser uma debandada de politicos para outras siglas. O PMDB tem que mostrar sua força frente o Governo do Estado. O dep. Marçal acreditou no Puccinelli é agora vai sair arranhado desta recuada.
 
Juarez Goncalves em 25/06/2012 05:58:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions