A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/08/2013 15:51

À CPI da Saúde, CRM admite que falta de médico em plantão é “comum” em MS

Zemil Rocha e Bruno Chaves
Luiz Henrique diz que falta de médico a plantão é comum e grave (Foto: Arquivo)Luiz Henrique diz que falta de médico a plantão é comum e "grave" (Foto: Arquivo)

 

O presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM), Luiz Henrique Mascarenhas Moreira, admitiu durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, na Assembleia Legislativa, o descumprimento de plantões médicos tem sido frequente no Estado. “Falta de médico em plantão é comum e muito grave”, afirmou o dirigente esta tarde, na reunião que começou às 14h30, com meia hora de atraso.

Trata-se de problema localizado, referente ao cumprimento de plantões de médicos no serviço público. O presidente do CRM foi duro na crítica a colegas desidiosos: “Quando médico falta ao plantão é caso de negligência pura”.
Para ele, esse problema ainda é mais grave em decorrência das falhas fiscalizatórias dos gestores públicos. “Existe vinculo entre médico e a instituição onde trabalha, que deve fiscalizar horário de profissionais. E se for constatado falta do médico deve encaminhar ao CRM para apurar”, afirmou Moreira.

Na avaliação do presidente do CRM, quando o médico falta de forma injustificada e acontece prejuízo da população “fere o Código de Ética e pode ser punido”. A população também pode denunciar esses casos ao CRM, conforme o dirigente.

Fiscalização – O presidente do CRM, Luiz Henrique Mascarenhas Moreira, disse que o órgão tem mais de 400 fiscalizações em Mato Grosso do Sul só no período que preside a entidades, desde setembro de 2011. Seu mandato é de dois anos e termina no próximo mês.

Luiz Henrique Moreira informou que já foram abertas dezenas de sindicâncias para apurar ilícitos médicos em sua gestão.

Além de ser presente do CRM, Moreira é medico hematologista no Hospital Regional e é professor da UFMS desde 94, motivou que levou o presidente da CPI da Saúde, deputado Amarildo Cruz (PT), a questionar essas relações funcionais não acabam influenciando a efetiva fiscalização desses grandes hospitais. “O CRM fez diversas fiscalizações no PAN e CTI do Regional e foram constatadas irregularidades. Emitiu relatórios ao Ministério Público Estadual, aos gestores da saúde do Município e Estado e aos diretores do hospital, apontando irregularidades encontradas e pedindo providências”, respondeu Moreira.

O deputado estadual Lauro Davi (PSB), em seguida, perguntou como estava sendo feita a fiscalização na Santa Casa. “Têm sido feitas periodicamente e também quando surgem denúncias de irregularidades”, declarou o presidente do CRM.
Amarildo Cruz pediu, então, ao presidente do CRM cópias dos relatórios de fiscalizações realizadas nos maiores hospitais de Campo Grande, Santa Casa, Hospital Universitário e Hospital Regional.

 

 

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


Deveriam ter o CRM suspenso quando faltarem os serviços por alguns dias não sendo permitido assinar nenhum receituário durante ou mesmo requisição no período da suspensão, assim eles não trocariam o seu serviço pelo plantão particular pois estariam ilegal neste serviço
 
Marcos Antonio Regis em 04/09/2013 20:50:27
Eu acho uma falta de respeito tao grande um médico fazer este tipo de coisa, se nao quer atender em plantao de atendimento publico, que fique ali entao atendendo em seu consultorio próprio, e de lugar à quem que trabalhar.Esses médicos deveriam ser punidos como funcionarios comuns que quando faltam sem justificativa é devidamente punido. Parecem que querem ser tratados como Deuses por serem médicos!!!! se a condiçao onde trabalha nao te favorece procure fazer por onde melhorar ou abandone de vez!!!!!
 
Sarah de castro ovando em 22/08/2013 17:39:48
E se na falta do médico ao plantão uma pessoa morre, o CRM vai aceitar a denuncia de negligencia médica ou o médico faltoso vai conseguir um atestado médico dizendo que naquele dia ele estava doente?
 
Alex André de Souza em 22/08/2013 16:07:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions