A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

19/07/2018 22:00

A dois dias de convenção, Odilon perde candidato a senado de sua chapa

Decisão deve ser divulgada na convenção do PDT, neste sábado.

Adriano Fernandes e Marta Ferreira
Por telefone Maia admitiu estar repensando a candidatura. (Foto: Arquivo) Por telefone Maia admitiu estar "repensando a candidatura". (Foto: Arquivo)

O pecuarista Francisco Maia (Podemos) deve renunciar nesta sexta-feira (20) à candidatura ao Senado, na alianças com o PDT e que tem como candidato a governo o ex-juiz federal Odilon de Oliveira. A decisão, segundo apurou a reportagem, foi tomada nesta quinta-feira (19).

Por telefone, Maia admitiu a possibilidade de estar “repensando a candidatura”, no entanto, deve decidir até antes da convenção partidária, marcada para este sábado (21).“Estou buscando a melhor forma de analisar essa possibilidade e, caso ocorra, não causar nenhum tipo de desgaste à campanha de Odilon ou ao partido”, comentou. 

De justificadas para a possível desistência, Maia alegou motivação pessoal, mas diante da falta de fatores que favoreçam a sua candidatura ao Senado. “A candidatura necessita de um investimento pessoal e de um fundo partidário muito alto, além de tempo de televisão para levar minha mensagem, o que eu não tenho. Então estou fazendo uma análise profunda sobre essa questão”, conta.

“A candidatura significa uma mudança total de vida e um sacrifício pessoal muito grande”, acrescentou Maia, citando o tempo que teria que dispor da administração de seus negócios para voltar a vida política.

Anunciada em fevereiro a pré-candidatura de Francisco Maia ao Senado marcava o retorno do empresário a política após 30 anos na iniciativa privada. Caso confirme a desistência, esta será a segunda a baixa do PDT após o presidente estadual do partido, João Leite Schmidt, renunciar ao cargo, no início deste mês, para se “dedicar diretamente” à campanha do juiz federal Odilon de Oliveira ao governo.

Na convenção do PDT neste sábado (21) além da candidatura do próprio Odilon, devem ser aprovadas as candidaturas de deputados federais e estaduais, assim como apresentado o nome do vice na chapa. A aliança com o Podemos, já antecipada em março, também deve passar por confirmação.

O encontro será realizado na sede da legenda, na rua Abrão Júlio Rahe, 2.399, Santa Fé. O partido ainda espera realizar um segundo evento, na presença do presidenciável Ciro Gomes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions