A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

27/09/2014 00:15

A oito dias das eleições, debate termina sem surpresas

Eduardo Penedo e Leonardo Rocha

A apenas oito dias das eleições, o debate realizado pelo SBT-MS transcorreu em clima amistoso com cinco dos seis candidatos ao cargo de governador do Estado. O candidato do PT, Delcídio do Amaral, enviou uma nota informando que não irá ao debate e na reta final da eleição ele irá priorizar o contato direto com eleitores na Capital e interior.

Os cinco candidatos ao governo do Estado Evander Vendramini (PP), Professor Monje (PSTU), Nelson Trad Filho (PMDB), Reinaldo Azambuja (PSDB) e Professor Sidney Melo (PSOL) a todo o momento lembravam-se da ausência do senador Delcídio do Amaral. Como informado previamente o púlpito dedica ao petista ficou vazio.

O encontro entre os políticos foi realizado com a apresentação de cinco blocos e as regras não permitiram ofensas pessoais e acusações que atinjam a honra e a dignidade dos adversários. No primeiro bloco, os candidatos comentaram temas previamente sorteados. No segundo e terceiro blocos os candidatos fazem perguntas entre si. No quarto bloco, os candidatos respondem perguntas de jornalistas

No último bloco do debate os candidatos ao governo do Estado fizeram suas considerações finais. O primeiro a falar foi Reinaldo Azambuja que lamentou a ausência do senador Delcídio e pede aos eleitores a oportunidade de governar Mato Grosso do Sul. “Eu quero agradecer a todos e lamentar a ausência do Delcídio do PT que foge das discussões importantes que nega informações a população sobre a Petrobras. Nos estamos em uma eleição e o povo precisa saber. Eu quero pedir ao eleitor a oportunidade para governar Mato Grosso do Sul. Governar perto do cidadão”, comenta.

O segundo a fazer as considerações finais foi o Nelsinho Trad que agradeceu a oportunidade e também lamentou a ausência de Delcídio, disse ter experiência e que já está preparado para governar o Estado e finalizou pedindo voto. ”Eu quero agradecer a oportunidade de estar conversando com a população. Eu me preparei à vida toda para esse momento. Eu já fui prefeito de Campo Grande e tenho experiência e vou ser o melhor governador do Mato Grosso do Sul, pois tenho propostas na área de saúde e qualificação profissional”, argumenta.

Na sequência quem fez suas considerações finais foi o professor Monje que agradeceu a oportunidade de divulgar o PSTU e criticou emissoras que não chamam o partido para discutir os projetos político. “Eu agradeço a oportunidade de divulgar o projeto político do PSTU que é socialista. revolucionário e classista e poder apresentar os projetos de José Maria”, comenta.

O quarto a fazer as considerações finais foi Evander que agradeceu a oportunidade e criticou o continuísmo. “Eu quero agradecer a população do Estado e já começa a contemplar em grande parte os candidatos que se forem eleitos já pode cobrar.Nos esperamos que governo governe para as pessoas .O PP faz diferença “, avalia.

O último a fazer as considerações foi Sidney Mello que agradeceu a oportunidade e criticou o continuísmo político de Mato Grosso do Sul. “Eu só tenho que agradecer o eleitor que teve paciência em ouvir aquelas promessas que já ouviram há quatro anos, oito anos, há 12 anos, há 16 anos, pois esse grupo está no poder a 20 anos. E há 20 anos não fizeram nada”, finaliza.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions