ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 27º

Política

Adversário na eleição de 2014, PSDB cogita Delcídio em chapa, diz Assis

"Se estiver no nosso arco de alianças será uma conquista muito grande, se for adversário é forte e vamos combatê-lo"

Por Mayara Bueno e Kleber Clajus | 16/07/2018 11:40
À esquerda, governador Reinaldo Azambuja, com o secretário de Administração, Carlos Alberto Assis. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).
À esquerda, governador Reinaldo Azambuja, com o secretário de Administração, Carlos Alberto Assis. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).

Adversário político na eleição de 2014, o PSDB não descarta ter o ex-senador pelo PT, Delcídio do Amaral (hoje no PTC), na composição da chapa no pleito deste ano. A avaliação é do secretário de Administração e Desburocratização de MS, Carlos Alberto Assis, nesta segunda-feira (dia 16).

"Se a Justiça liberar [o Delcídio] é mais um grande nome para Mato Grosso do Sul. Se estiver no nosso arco de alianças [do PSDB] será uma conquista muito grande", disse o secretário, que deixa o cargo até o fim de julho para coordenar a campanha de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Do contrário, em um possível cenário com o ex-senador em chapa diversa, os tucanos vão "combatê-lo". "Se for adversário é forte e vamos combatê-lo". Em 2014, Reinaldo e Delcídio se enfrentaram na corrida para o governo nos dois turnos.

As especulações em torno do ex-senador surgiram desde a semana passada, quando a Justiça o inocentou da acusação de obstrução à justiça, depois de quase três de sua prisão.

Delcídio já se movimenta juridicamente para tentar anular a cassação de seu mandato, decretada pelo Senado em decorrência da acusação. O PTC, por sua vez, projeta o ex-parlamentar como candidato ao parlamento federal na eleição deste ano.

Saída - Como já havia anunciado, Carlos Alberto Assis vai deixar o cargo até o fim de julho, para coordenar a campanha de reeleição de Azambuja, em Campo Grande. A recomendação será para o adjunto da secretaria de Administração e Desburocratização, Édio Viegas, assumir como titular.

Regras de comentário