A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

01/07/2015 14:50

Advogado ligado aos irmãos Trad comandará PSD em ano de eleições

Lidiane Kober e Leonardo Rocha
Lacerda trabalha no escritório de advocacia de Fábio Trad (Foto: Reprodução/Facebook)Lacerda trabalha no escritório de advocacia de Fábio Trad (Foto: Reprodução/Facebook)

Sem destino certo, os irmãos Tradcolocaram o advogado AntonioCesar Lacerda para assumir o comando do PSD em Mato Grosso do Sul em substituição ao empresário Antonio João Hugo Rodrigues. O novo dirigente terá a missão de conduzir o partido em ano de eleições municipais.

Tanto o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) quanto o suplente de deputado federal Fábio Trad (sem partido) aguardam a aprovação da reforma política, em tramitação no Congresso Nacional, para anunciar o destino partidário. Os dois alegam perseguição política para deixar o PMDB e querem caminhar juntos em 2016.

Fábio se adiantou e já pediu a desfiliação da agremiação. Com mandato, Marquinhos adotou cautela para não correr o risco de perder cadeira na Assembleia Legislativa e ficar inelegível por infidelidade partidária.

A expectativa deles é a aprovação de janela para trocar de legenda sem sofrer sanções. Na Câmara Federal, a possibilidade já foi aprovada em primeira rodada de votação, mas precisa de um segundo aval e passar pelo do Senado. A outra alternativa é migrar em um partido recém-criado.

Enquanto segue o impasse, a alternativa dos irmãos para não deixar escapar o PSD foi colocar um homem de confiança no comando da legenda. “O Antonio João entendia que o Fábio seria a pessoa certa para dar sequência ao seu trabalho e eu entrei em nome dele”, admitiu Lacerda.

O novo dirigente era filiado ao PSB, mas tem pouca experiência política. “Nunca concorri a cargo eletivo, agora de política de classe entendo mais, fui duas vezes conselheiro da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de MS)”, comentou.

Questionado sobre como driblará a falta de experiência para conduzir o partido em ano de eleição, Lacerda destacou que não está sozinho. “Apesar de ressaltar que vai pendurar as chuteiras, espero contar com o apoio do Antonio João, além disso, tem o Fábio para me ajudar”, frisou.

Em Campo Grande, Marquinhos trabalha para realizar o sonho e concorrer a prefeito da cidade. Neste cenário, o apoio do PSD, que, na última eleição, teve o terceiro maior tempo de televisão, é estratégico.

“Aindo aguardo a análise do Senado sobre a janela partidária, somente depois vou escolher para que partido vou. Enquanto isso, busco avaliar o conteúdo ideológico das legendas e se elas colocam os critérios em prática. Já analisei o Rede, PSD, PTB, PSDB, PSC e PL, mas ainda não existe definição”, disse Marquinhos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions