A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

22/06/2015 15:27

Irmãos Trad não descartam PSDB, mas estão mais próximos do PSD

Lidiane Kober
Marquinhos ficou honrado com o convite, mas aguardará reforma política para anunciar destino (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)Marquinhos ficou honrado com o convite, mas aguardará reforma política para anunciar destino (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)

Assediados pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para reforçar o ninho tucano, o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) e o suplente de deputado federal Fábio Trad (sem partido) não descartam ingressar na agremiação, mas afirmam que, hoje, estão mais próximos do PSD. O destino, no entanto, depende de como a reforma política, em tramitação no Congresso Nacional, será aprovada.

“Muito me honrou o convite do Reinaldo Azambuja, temos muitas ideias em comum. Ocorre que, antes da votação definitiva da reforma política qualquer decisão será precipitada”, frisou Marquinhos. Da mesma forma, avalia seu irmão Fábio.

A cautela leva em consideração discussão avançada para aprovar janela que abrirá oportunidade de trocar de partido, sem o risco de perder o mandato e ficar inelegível. Em primeiro turno, a proposta foi aprovada na Câmara dos Deputados.

Confirmada a janela, os irmãos, primeiro, vão conversar com o PSD, de quem receberam convite antes do PSDB. “Tenho entendimento avançado com o Antonio João (Hugo Rodrigues), do PSD, no sentido de caminharmos em grupo para uma nova etapa do processo político”, disse Marquinhos.

Fábio disse que, hoje, a conversa com o PSD está mais adiantada (Foto: Divulgação/assessoria)Fábio disse que, hoje, a "conversa com o PSD está mais adiantada" (Foto: Divulgação/assessoria)

Presidente regional do partido, Antonio João falou em abrir mão do comando do partido para Fábio Trad assumir a direção regional e Marquinhos, a municipal. “A conversa ocorreu antes do convite do governador e a proposta mexeu muito comigo”, afirmou Fábio. Ele, inclusive, não nega que o “aspecto da representatividade partidária” conta pontos.

Pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande, Marquinhos teria caminho livre no PSD para consolidar o sonho de disputar as eleições de 2016. Por outro lado, no PSDB enfrentaria disputa interna com a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), que conta com a simpatia da maioria dos correligionários para concorrer à prefeitura. Reinaldo, porém, mantém a cautela e insiste que ainda não é o momento de definir candidatos.

Questionado sobre a situação, Marquinhos evitou polemizar. “Estou dialogando com o governador, o qual confio. Faremos o que for melhor para Campo Grande”, declarou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions