A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

06/06/2014 13:46

Aécio promete concluir Hospital do Trauma e diz que obra é uma vergonha

Lidiane Kober e Kleber Clajus
Para Aécio, obra parada é desperdício de dinheiro público (Foto: Marcos Ermínio)Para Aécio, obra parada é "desperdício de dinheiro público" (Foto: Marcos Ermínio)

Pré-candidato à sucessão da presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou, nesta sexta-feira (6), em visita a Campo Grande, como uma “vergonha” o atraso na construção do Hospital do Trauma e prometeu concluir a obra, se vencer as eleições de outubro.

“Quando assumir a presidência e der posse ao ministro da Saúde, vou determinar que parcerias definitivas sejam feitas com a Santa Casa, vou falar que o ministro vá a Campo Grande para concluir o Hospital do Trauma, é uma vergonha, um desperdício de dinheiro público (o atraso da obra)”, disse, em discurso na Câmara Municipal.

Em passagem pela Capital, na semana passada, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, declarou que a liberação de verbas para obras do Hospital do Trauma não será destravada enquanto houverem pendências. “Não vou destravar porque tem uma série de irregularidades no projeto e não tem como liberar antes de saná-las”, afirmou.

Na mesma ocasião, o governador André Puccinelli (PMDB) disse que os problemas relativos ao Hospital não decorreram de irregularidades. “O que ocorreu foram mudanças estruturais no projeto. Não é irregularidade”, garantiu, dando como exemplo a alteração de local de algumas salas.

O presidente da Santa Casa de Campo Grande, Wilson Teslenco, por sua vez, afirmou que houveram alguns problemas de medição da obra. “Fizeram uma lambança tão grande que está difícil para consertar”, comentou. Ele citou medição do que não foi efetivamente executado.

Agora – Depois de participar do ato na Câmara Municipal, Aécio seguiu à Famasul para almoço com cerca de 400 pessoas. O tucano foi ouvir o setor produtivo, que apela, principalmente, por solução do impasse agrário em Mato Grosso do Sul.

De lá, o presidenciável embarcará para o Rio de Janeiro, acompanhar a esposa, internada por conta de um gravidez de risco. Ela espera gêmeos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions