A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/07/2015 12:32

Alckmin defende fundo constitucional para compensar perdas do ICMS

Leonardo Rocha
Governador de São Paulo também defende fundo constitucional e não apenas recursos repatriados de fora do país (Foto: Fernando Antunes)Governador de São Paulo também defende fundo constitucional e não apenas recursos repatriados de fora do país (Foto: Fernando Antunes)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), também defende a criação de um Fundo Constitucional para ressarcir os estados que perderem recursos com a reforma tributária do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Ele declarou o apoio a esta proposta durante o Circuito Expocorte, nesta manhã (29), em Campo Grande.

“Entendemos que o Fundo de Compensação para quem perde recursos e atrapalha o desenvolvimento de regiões como Centro-Oeste, Norte e Nordeste, não pode ser apenas com recursos de repatriação de dinheiro de fora, porque se não tiver, como os estados ficam? Deve ser um Fundo Constitucional”, disse o tucano.

Para Alckmin os estados com perdas de recursos precisam ter o mínimo de segurança, para não terem prejuízos com esta reforma.“São Paulo também perde com esta mudança na alíquota do ICMS, aqueles que mais produzem do que consomem, perdem, quem ganha são os que consomem mais do que produz, por isso deve haver compensação”.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também comentou sobre o tema, lembrando que o Estado não vai assinar qualquer acordo que não garanta ressarcimento pelas perdas de recursos, lembrando novamente da Lei Kandir, que deveria ter uma compensação, mas esta não é satisfatória, tanto que deixou prejuízos para Mato Grosso do Sul.

O tucano ainda ponderou que a presidente Dilma Rousseff (PT) deveria começar este ajuste tributário pelas contribuições e tributos federais e não por impostos estaduais e municipais. Amanhã (30) haverá uma reunião da presidente com os governadores, tendo este tema como uma das pautas. A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) vai representar Mato Grosso do Sul.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions