A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

12/02/2014 12:31

Aliado de Bernal cobra mudança de postura e sintonia com secretários

Leonardo Rocha
Deputado Cabo Almi diz que é preciso ter sintonia do prefeito com seus secretários (Foto: Divulgação)Deputado Cabo Almi diz que é preciso ter sintonia do prefeito com seus secretários (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Cabo Almi (PT), aliado do prefeito Alcides Bernal (PP), cobrou uma mudança de postura do prefeito no diálogo e ação com os vereadores e com grupo de trabalho. Ele ainda ressaltou que é preciso ter “sintonia” de Bernal com os secretários, para que não haja prejuízos para cidade.

O petista se referiu aos motivos apontados pelo secretário de Planejamento e Finanças, Wanderley Bem Hur, por ter pedido demissão pelo “facebook” e depois após promessa de “mudanças” do prefeito, voltar atrás da decisão.

“Esta postura do Bernal não é novidade para ninguém, todos sabemos que existe falha no diálogo do prefeito com os vereadores, mas se também não tem sintonia com os secretários, a questão fica mais séria, perde a estabilidade da cidade”, afirmou Almi.

O deputado voltou a dizer que Bernal precisa “mudar de postura” para conseguir prosseguir e desenvolver seu mandato na Capital. “Quem perde com isto é a população que vê projetos em dificuldades”.

Desabafo – Ben Hur reconheceu que resolveu pedir demissão pelo “facebook” por que chegou ao limite “extremo” de estar no poder e não conseguir fazer as “coisas andarem” em função das ações radicais do executivo e do legislativo. “Permaneço secretário. Agora, precisamos buscar harmonia entre os poderes e recuperar o ano passado”.

Outro motivo da “irritação” de Ben Hur foi em função do prefeito tê-lo desautorizado na negociação de emendas ao orçamento, além deste ter vetado as indicações sem ao menos consultá-lo.

Para permanecer ele pediu mais agilidade ao Bernal (PP), que se comprometeu a “acelerar a máquina” administrativa. Antes, o pedido de exoneração irritou o prefeito, que só conseguiu falar com o secretário após várias tentativas no telefone celular. Eles realizaram duas reuniões, de manhã e à noite, até “acertar” a situação.




Escuto o mesmo disco furado de que o Bernal vai mudar há mais de 1 ano. Realmente, não temos em quem votar, por isso, acho que a reforma política deveria FIXAR que, para poder se candidatar, a pessoa deveria ter comprovados 4 anos como PROFESSOR de 2º GRAU ou de FACULDADE. Só assim UM PERCENTUAL MAIOR de pessoas sérias apareceria para politizar. Temos que jogar QUEM EDUCA para a política, e não meramente educandos.
 
Fernando Giardino em 12/02/2014 12:59:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions