A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/08/2015 14:09

Aliados de Olarte comandarão comissão; Paulo Siufi é o relator

Edivaldo Bitencourt, Leonardo Rocha e Antonio Marques
João Rocha, aliado de Olarte e que presidirá comissão, discute com eleitor na Câmara (Foto; Fernando Antunes)João Rocha, aliado de Olarte e que presidirá comissão, discute com eleitor na Câmara (Foto; Fernando Antunes)
Paulo Siufi é o relator, João Rocha (no meio), será o presidente), e Chiquinho Telles, só integrante (Foto: Marcos Erminio)Paulo Siufi é o relator, João Rocha (no meio), será o presidente), e Chiquinho Telles, só integrante (Foto: Marcos Erminio)

A Câmara Municipal definiu, por meio de sorteio, os três vereadores que vão compor a Comissão Processante que vai julgar o prefeito de Campo Grande, Gilmar Antunes Olarte (PP). Quatro vereadores não aceitaram a missão. A comissão será formada pelos vereadores Paulo Siufi (PMDB), Chiquinho Telles (PSD) e João Rocha (PSDB).

Os três vereadores fazem parte da base aliada de Olarte na Câmara Municipal. Eles vão comandar a comissão, que vai julgar a quebra de decoro do prefeito em decorrência de ter se tornado réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Comandado pelo presidente do legislativo, Mario Cesar Oliveira (PMDB), o sorteio definiu os integrantes da comissão. Quatro vereadores foram sorteados, mas rejeitaram a missão: Magali Picarelli (PMDB), Gilmar da Cruz (PRTB), Waldeci Chocolate (PP) e Roberto Santana dos Santos, o Betinho (PRB).

A comissão será presidida pelo tucano João Rocha. O relator será Paulo Siufi. Esta é a segunda vez que a Câmara Municipal cria uma comissão processante.

Em 2013, a comissão foi criada para julgar Alcides Bernal (PP), que foi cassado no dia 12 de março do ano passado. A Comissão Processante que levou a cassação do mandato de Bernal era composta por Edil Albuquerque (PMDB), presidente, Flávio César (PTdoB), relator, e o ex-vereador Alceu Bueno.



A hora é de trabalhar. Importante lembrar que quatro vereadores foram sorteados e não quiseram esse importante e difícil trabalho. Esses sim devem ser cobrados e questionados. E cabe a nós acompanhar ao vivo o trabalho da comissão, usando menos imprensa e mais presença.
 
Daniel Novaes em 14/08/2015 10:48:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions