A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/03/2016 12:56

André cogita aliança, mas defende candidatura do PMDB na Capital

Leonardo Rocha
Puccinelli diz que ainda a prioridade é ter candidato próprio na Capital (Foto: Fernando Antunes)Puccinelli diz que ainda a prioridade é ter candidato próprio na Capital (Foto: Fernando Antunes)

O ex-governador André Puccinelli, principal liderança do PMDB, não descarta uma aliança com outro partido na eleição da Capital, porém reforçou que a intenção é ter candidato próprio, já que segundo ele, além de ter boas lideranças na cidade, já se decidiu em conjunto que este seria o caminho em Campo Grande.

"Há dois meses foi decidido de forma coletiva que teríamos candidato próprio, e vamos seguir este caminho, porém se todos os interessados não quiserem participar, se ficarmos sem opção, então poderemos nos reunir para propor aliança, mas em último caso", disse Puccinelli.

Ele lembrou que senador Waldemir Moka (PMDB) e do deputado federal Carlos Marun (PMDB), estariam aptos para disputar a eleição e comandar uma cidade como Campo Grande. "Eles têm condição, se não quiserem então podemos chegar a outra decisão, mas só com todas opções esgotadas".

Sobre um possível apoio a deputada federal Tereza Cristina (PSB), em uma eventual candidatura, o ex-governador ponderou que se trata de um excelente quadro, competente e que tem muita qualidade em seu trabalho, mas só haveria esta aliança se a direção estadual do PMDB entender ser a melhor opção. "Eles decidem e eu acompanho, vou seguir o partido".

Puccinelli já havia declarado na filiação do pré-candidato Sérgio Longen (PR), que também poderia ocorrer uma aliança com o PR, para que um ou o outro indicasse o vice, mas que tudo dependia de uma conversa entre os partidos. A direção estadual do PMDB mantém o discurso que vai ter candidato próprio e que esta escolha será no mês de abril.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions