A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

05/06/2013 09:37

André diz que se Força Nacional não resolver conflito "lei vai prevalecer"

Jéssica Benitez e Evelyn Souza
Ministro da Justiça desembarcou na manhã de hoje na Base Aérea.Ministro da Justiça desembarcou na manhã de hoje na Base Aérea.

O governador do Estado, André Puccinelli (PMDB) falou rapidamente com a imprensa na manhã desta quarta-feira ao receber o Ministro da Justiça na Base Aérea de Campo Grande. Sobre a disputa de terras entre índios e fazendeiros comentou apenas que "se a Força Nacional não resolver a questão, a lei vai prevalecer" em Mato Grosso do Sul, se referindo a mandado de reintegração de posse na Fazenda Buriti, do ex-deputado Ricardo Bacha. 

Antes, pelo Facebook, garantiu que pedirá ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que o intuito do Governo de Mato Grosso do Sul é, acima de tudo, preservar vidas diante do impasse entre indígenas e fazendeiros movido pela demarcação de terras no interior do estado. O peemedebista e o ministro estão neste momento na Base Aérea de Campo Grande.

“Peço a Deus para que tenhamos, todos, a melhor orientação, bom senso e clareza para encontrarmos as soluções e garantirmos a paz que a sociedade deseja”, disse o governador por meio de sua página oficial na rede social. Agora pouco, Cardozo chegou à Capital acompanhado por cerca de 50 homens da tropa federal.

Juntos eles devem fazer, ainda nesta manhã, um sobrevoo por Sidrolândia, região onde ocorre o conflito entre índios Terenas e fazendeiros. O envio da tropa é um pedido do governador. Nesta quarta-feira (5), vence o prazo para a reintegração de posse da fazenda Buriti a favor do proprietário, o ex-deputado Ricardo Bacha.

 

Governador pede reforço na briga por terra e Força Nacional deve vir a MS
Após novo conflito armado envolvendo índios em Sidrolândia, o governador André Puccinelli já fez o pedido oficial para que a Força Nacional intervenh...
Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...
Senado aprova desconto de dívidas de produtores rurais e texto segue para sanção
O Senado concluiu a votação, nesta quinta-feira (14), do projeto que permite a renegociação das dívidas de produtores rurais, estabelecendo descontos...


Caro Claudio Lucas Freitas, creio que vc deve se informar um pouco melhor antes de criticar, para o seu conhecimento o Exército possui em MS Mais de 5 mil homens, possui sim material e treinamento adequado a esse tipo de situação, não fica "escondido"atrás dos muros, leia os jornais e sites de notícias, incluindo o site do Exército, e veja a quantidade de operações realizadas pelo Brasil... (é só lembrar quem é chamado pra resolver os problemas que a PF, PM, PRF, polícia civil e Governos em todas esferas não conseguem resolver)
.Ah! leia o Art 142 da constituição pra saber qual a destinação constitucional das Forças Armadas.
 
Marcio Freitas em 05/06/2013 19:17:52
Heitor, você não sabe o que diz... O Exercito é despreparado, não consegue cuidar se quer da sua função institucional que é proteger nossas fronteiras... Ficam escondidos atrás dos muros dos quartéis que na maioria estão nas capitais da Federação. Não deve dar "pitaco" na Segurança pública... Se informe!!!
 
Claudio Lucas Freitas em 05/06/2013 13:52:43
pq depois de muitos e muitos anos esses indios querem reenvidicar os seus direitos???indio tem q ser tratado como indio,plantar e caçar para poder comer esses indios de hj em dia estão muito moderninho para o meu gosto.
 
nilda lima em 05/06/2013 13:33:25
É só suspenderem as "cestas básicas" que o governo dá aos índios todos os meses, que eles param na hora, quando não chegam às suas aldeias os "sacolões" assim chamados pelos próprios indígenas, eles simplesmente entram em pânico! Ah, e tem também o Vale Renda e o Bolsa Família, todos custeados com os nossos impostos! É isso que dá tanto assistencialismo!
 
Alcione Neila em 05/06/2013 13:25:35
O que me causa estranheza é o fato de o governo federal adotar postura totalmente diversa em relação aos indígenas que pedem a paralisação das obras da Belo Monte, no norte do Brasil, e ontem mesmo o ministro, em entrevista, disse que o governo (federal) não irá recuar e ceder à pressão indígena, e vai retirá-los das áreas afetadas pela construção das usinas etc. Relativamente aos interesses e direitos dos privados, aqui no MS, a conversa é outra, a mesma de sempre, qual seja, ninguém põe a mão em índio, mesmo com lei, ordem judicial, policia etc., ou seja, "em casa de ferreiro o espeto é de pau!".
 
Divoncir Schreiner Maran Jr. em 05/06/2013 12:12:20
Já dizia minha vó enquanto não morrer gente a confusão não vai acabar, ja tem indio querendo comer fazendeiro com mandioca se preocupar prá q? assim disse 1 bugra velha para a imprensa. pessoal de sidrolandia q se cuide, se invadirem a cidade os brancos vao ficar na rua pois já q nossos direitos não são respeitados....
 
Kleber gutierres em 05/06/2013 11:09:08
Vocês sabem porque a deusa da justiça tem uma espada e uma balança??

A balança é o simbolo do equilíbrio, do justo.

A espada é a força.

Hoje em dia só a balança tá funcionando, a Espada que serve pra FAZER CUMPRIR A LEI tá mais enferrujada que tudo.

Ninguém tem coragem de fazer valer a Lei.
 
Afonso Netho em 05/06/2013 11:05:50
Gente não falta. Possuímos em Campo Grande/MS, 01(uma) Companhia de Polícia do Exército e 01 (uma) Companhia de Guardas. Efetivo treinado e material suficiente pra realizar o serviço. Ah! Também desvalorizados pelo Governo Federal. Brasil Acima de Tudo!
 
Heitor Lima Becker em 05/06/2013 10:41:42
POR QUE A LEI NÃO VALE NADA?
 
evaristo viana em 05/06/2013 10:40:58
Pelo menos nessa hora o governador sabe que a DESVALORIZADA PM resolve!!!
 
arivaldo paiva em 05/06/2013 10:05:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions