A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/05/2011 15:32

André e senadores discutem medidas para defender política tributária em MS

Fabiano Arruda

Governador e parlamentares se reuniram nesta segunda

Fim da arrecadação do ICMS do gás foi um dos pontos tratados no encontro. (Foto: Divulgação)Fim da arrecadação do ICMS do gás foi um dos pontos tratados no encontro. (Foto: Divulgação)

O governador André Puccinelli (PMDB), os senadores Waldemir Moka (PMDB) e Marisa Serrano (PSDB), juntamente com integrantes da classe comercial e industrial, reuniram-se hoje pela manhã para discutir medidas em defesa da política tributária e econômica de Mato Grosso do Sul.

Os pontos em debate são objeto de projeto de lei que está tramitando no Congresso Nacional, entre eles, o fim da arrecadação do ICMS do gás.

Medidas estabelecem que o gás boliviano seja cobrado no destino, acarretando em prejuízos de R$ 50 milhões mensais aos cofres do Estado.

Também foram abordadas, durante a reunião, questões relacionadas ao Simples Nacional, o prazo do crédito do FIS e Cofins e a desoneração da folha de pagamento.

Entre os pontos em comum, governo e representantes do segmento empresarial buscam proteger o mercado interno e aumentar a arrecadação.

Reforma - O Senado deu início, na semana passada, à discussão que pode, finalmente, resultar na esperada reforma tributária. A Casa examinou o projeto de resolução que trata do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nas operações interestaduais com bens e mercadorias importados.

A cobrança é alvo de disputa entre a Fazenda de Mato Grosso do Sul e de São Paulo, onde o produto é vendido.



Se pelo menos eu tivesse retorno dos impostos que pago... Entretanto, tenho de pagar por um plano de saúde particular, previdência privada, educação de qualidade e etc... Cadê a contrapartida dos impostos?
 
marcelo sato em 03/05/2011 10:09:21
é pessoal ja estamos enrolados com esses urubus que ao invés de eles investigarem a sonegaçao fiscal que é record aqui no ms eles vao repassar ainda mais para nós empresários e tambem porque não aos contribuintes.Esse estado é o que mais arrecada e menos faz, isto é, a polícia federal também tem que investigar melhor os desvios de verbas que na minha opiniao deve ser maior que a sonegaçao no estado. falo isso porque vendia ar split e a internet nao tinha imposto e os clientes sempre que vinham comprar nao compravam e os vizinhos meus comprava e compram ainda no paraguai e sem nenhum imposto na cara dura ainda vende aqui na capital.resumindo não aguentei e tive que parar por falta de responsabilidades dos governates que nada fazem e só querem ferrar todo mundo que trabalha certo.Por isso quando um dia eu voltar vou vim com a convicçao de que tem que sonegar mesmo porque ninguem tá nem aí por min.até.
 
horse a campos em 02/05/2011 09:23:23
e realmente ta na hora de ver icms garantido 15.10% produtos com substituicao tributaria, nos comerciantes ms, estamos em uma condicao de socorro, no PR, empresas que estao optante pelo simples paga 2.80%icms, aqui so Deus para nos ajudar, vamos ver se campo grandenews,coloca isso???
 
julio mesquita em 02/05/2011 08:13:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions