A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/04/2013 12:51

Aneel deve anunciar amanhã 5ª redução consecutiva da energia em MS

Carlos Martins
Deputado Marquinhos Trad participa da reunião da Aneel nesta sexta-feira em Brasíia (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Deputado Marquinhos Trad participa da reunião da Aneel nesta sexta-feira em Brasíia (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

Em reunião extraordinária marcada para esta sexta-feira, em Brasília, para tratar sobre a revisão tarifária, a direção da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) deverá anunciar pela quinta vez consecutiva a redução da tarifa de energia elétrica em Mato Grosso do Sul. A expectativa é que a redução do valor do quilowatt-hora, de acordo com estudos apresentados hoje pelo deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), varie entre 4% e 7%.

“Não haverá aumento. Todas as provas, números, apontam para a redução do quilowatt-hora para os consumidores residenciais”, disse nesta quinta-feira durante sessão na Assembleia. Trad irá representar a AL na reunião em Brasília, prevista para começar às 14h30 na sede da Aneel, ocasião em que fará uma sustentação oral de 20 minutos para apresentar os dados coletados por sua equipe técnica. “Todos os assuntos, estudos técnicos, defesas elaboradas por mim desde dezembro, até a última audiência pública, apontam para uma redução do valor”, afirmou.

A nova tarifa a ser anunciada irá vigorar a partir do dia 8 de abril e terá validade por um ano, se estendendo até 8 de abril de 2014. O contrato firmado entre governo Federal e Enersul, concessionária que pertence ao Grupo Rede, vale por 30 anos e prevê reajustes tarifários anuais e, a cada cinco anos, a revisão tarifária. Agora em 2013, ocorre a terceira revisão tarifária em conformidade com o contrato assinado entre a Aneel e Enersul para a exploração do setor em Mato Grosso do Sul.

Conforme os levantamentos feitos, o valor do quilowatt-hora cobrado no Estado vem caindo desde 2007. Naquele ano, o valor cobrado foi de 43 centavos e agora, em 2013, o valor chegou a 36 centavos. “Imaginem o quanto fomos lesados entre 1989 e 2007. Mato Grosso do Sul será o único Estado a ter a redução do quilowatt-hora da energia elétrica por cinco vezes consecutivas. Quisera que isso também tivesse ocorrido com as tarifas da água, transportes e telefonia. O resultado de amanhã será fruto de um trabalho iniciado em dezembro, com coleta de provas, documentos, audiências públicas feitas em Campo Grande, com a presença de alguns diretores da Aneel”, disse Marquinhos aos deputados.

Se os resultados obtidos até agora favorecem os consumidores, a falta de controle da Aneel na concessionária motivou críticas do deputado. “Apesar das medidas que estão sendo tomadas em beneficio do bolso do consumidor, ainda estou decepcionado pela inércia, omissão, descaso e até complacência da Aneel em relação ao Grupo Rede e suas oito concessionárias que operam no País”, afirmou.

O deputado apresentou dados obtidos a partir da análise do Relatório de Administração publicado pela Enersul em jornais no dia 25 de março passado, que mostra que foram sacados das contas da Enersul R$ 82 milhões para pagar financiamentos feitos pelas concessionárias do grupo que operam no Pará e Tocantins. “O Grupo Rede utilizou nosso dinheiro, o dinheiro do consumidor, para pagar contas de outras concessionárias. Quem apresentou o relatório foi o próprio interventor”, disse Marquinhos, que garantiu que fará uma exposição do relatório com a direção da Aneel e pedirá providências.



VALEU MARQUINHO, OTIMO TRABALHO, OS OUTROS DEVERIA SE ESPELHAR NO SEU TRABALHO.
 
ROBERTO COSTA em 05/04/2013 23:47:25
absurdo morar no berço das águas ;e pagar uma conta de luz mais barata do q d` água:
 
marcos aurelio ortiz semidei em 05/04/2013 18:05:38
USAR O DINHEIRO DO MATO GROSSO DO SUL PARA PAGAR CONTAS DAS CONCESSIONARIAS DE PARÁ E TOCANTINS É ABSURDO!
 
RAFAEL ALVES em 04/04/2013 14:23:58
Senhor Deputado, parabéns pela empenho e preocupação com o povo sulmatogrossense, agora seria interessante esta mesma verificação com a aguas guariroba, é um absurdo o valor cobrado.
 
Luiz Henrique da Silva em 04/04/2013 14:08:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions