A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

07/07/2014 16:33

Ao TRE, Bernal confirma compra polêmica de apartamento luxuoso

Ludyney Moura e Edivaldo Bitencourt
No local informado ao TRE, o edifício apresenta um apartamento por andar, com média de 390 m2 de área construída. (Foto: Marcos Ermínio) No local informado ao TRE, o edifício apresenta um apartamento por andar, com média de 390 m2 de área construída. (Foto: Marcos Ermínio)

O candidato a senador e ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) comprou o apartamento luxuoso no Bairro Santa Fé, que é evaliado em R$ 2,2 milhões e causou polêmica no ano passado. A aquisição do imóvel consta da declaração do progressista entregue à Justiça Eleitoral no sábado, durante o registro da candidatura. 

No ano passado, quando adquiriu o imóvel, Bernal ganhou R$ 226 mil em salários. O novo apartamento do prefeito cassado fica no Edifício Parque das Nações, na Rua Itiquira, 234, no Bairro Santa Fé, atrás do Shopping Campo Grande, e um dos endereços mais nobres da Capital.

Na declaração, Bernal informou que adquiriu o imóvel, com área construída de 390 metros quadrados e um por andar, financiado e por R$ 703 mil. O MPE (Ministério Público Estadual) investigou o então prefeito por enriquecimento ilícito pela aquisição do imóvel.

O inquérito foi arquivado em outubro. No entanto, antes, o então procurador-geral do Município, Luiz Carlos Santini, tinha antecipado que ele informaria ao MPE que não tinha comprado o apartamento. 

Na ocasião, as informaçõe sobre a aquisição causaram polêmica. O próprio Bernal, então prefeito de Campo Grande, confirmou a aquisição do imóvel em 7 de março do ano passado, mas recuou duas semanas depois, no dia 23 do mesmo mês, dizendo que informações sobre seu patrimônio constavam na sua declaração de Imposto de Renda.

 

Apartamento declarado por Bernal chega a custar R$ 2,2 milhões. (Foto: Marcelo Victor) Apartamento declarado por Bernal chega a custar R$ 2,2 milhões. (Foto: Marcelo Victor)

Na época o progressista, que em 2012 declarou ao TRE um patrimônio de R$ 1,3 milhão, atribui o aumento de capital ao seu sucesso como radialista e advogado, e não descartou a hipótese de estar negociando um apartamento de luxo.

Apesar de constar na declaração com valor de R$ 703 mil, a reportagem apurou que um imóvel no Edifício Parque das Nações custa em média R$ 2,2 milhões.

Evolução espantosa - Em seis anos, desde as eleições de 2008, quando se reelegeu vereador pelo PP, o hoje candidato ao Senado apresentou a evolução do patrimônio de R$ 190 mil para R$ 1,8 milhão, quase 850%. Em 2010, quando disputou um cadeira na Assembleia Legislativa, Bernal declarou um patrimônio de R$ 287 mil, em apenas dois anos esse montante saltou quase 500%.

Este ano o patrimônio declarado pelo progressista foi de R$ 1,8 milhão, ou seja, um crescimento de quase 40%, ou R$ 500 mil, em relação ao ano em que surpreendeu a cidade e venceu a disputa pela Prefeitura.

Como prefeito, Bernal ganhou cerca de R$ 273 mil em salários. No ano passado, ele ganhou R$ 20,4 mil por mês. No entanto, a Justiça suspendeu o aumento de 61% e o vencimento caiu para R$ 15,8 mil. Após a saída de Bernal, nova decisão judicial cancelou a liminar e os salários voltaram a ter reajuste de 61%.




Esse apartamento deve ter sido adquirido por meio de licitação...rsrs
 
WILLIAM FRATELLI em 08/07/2014 07:53:29
Só não entendo, e se entendo não aceito, é o fato de que no final, fica tudo como esta, ou seja, ninguém apura nada, ninguém pune ninguém, e como de sempre, quem perde somos nós, eleitores e trabalhadores de bem, honestos e bons contribuintes. E é tudo muito simples: se o cara não consegue provar que o patrimônio tem origem lícita, que tudo seja confiscado e leiloado, e os recursos arrecadados, empregados em benefício do povo. É tudo muito simples, mas infelizmente ou muitos estão com o "rabo preso", ou falta-lhes comprometimento com o que é justo e verdadeiro.
 
Luis Fernando Ferreira da Silva em 07/07/2014 21:14:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions