A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/06/2014 10:10

Após 6 meses, Prefeitura retoma programa que atende 6 mil crianças

Francisco Júnior e kleber Clajus
Assinatura de convênio aconteceu no gabinete do prefeito. (Foto: Cleber Gellio)Assinatura de convênio aconteceu no gabinete do prefeito. (Foto: Cleber Gellio)

Após seis meses parado, a Prefeitura de Campo Grande retomou nesta manhã (24) a parceria com o Proerd (Programa Educacional de Resistência as Drogas), realizado pela Polícia Militar. Uma solenidade foi realizada no gabinete do prefeito, Gilmar Olarte (PP).

A parceria não foi renovada por conta de problemas nas cartilhas distribuídas as crianças assistidas. "A Semed [Secretaria Municipal de Educação] é responsável por mandar o material para a gráfica e não sabemos o que aconteceu com o recurso na outra gestão, mas já corrigimos isso”, relatou a secretária de educação Angela Brito.

Nos anos anteriores, o projeto atendeu na Capital cerca de 6 mil alunos de 30 escolas municipais. O Proerd foi criado há 17 anos e nesse período foi a primeira vez que ocorreu uma interrupção. O objetivo do programa é a realização de atividades de prevenção e combate a uso de drogas.

Em seu discurso, o prefeito ressaltou que muitas vezes o que favorece a uso das drogas “ é a falta de perspectiva e uma família desajustada”. Ele também aconselhou aos pais que tirem um tempo para se dedicar aos filhos para  não dar espaço para os traficantes. “Famílias que não tem tempo para seus filhos podem perder muito tempo depois”, alertou.

Olarte anunciou ainda que ontem recebeu um grupo do Fórum Internacional Antidrogas e está em negociação para que em Campo Grande seja instalada uma sede da Polícia Internacional.

O titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Wantuir Jacini, comentou que o Proerd é um programa que favorece a formação de alunos de 4ª e 5ª serie e possibilita que eles adquiram ferramentas para se precaverem contra as drogas.” Isso é um trabalho preventivo de atuação contra o tráfico de drogas”.

Ele culpou a administração de Alcides Bernal pela paralisação do programa. "Interrompeu porque o prefeito anterior não quis renovar. Vinhamos trabalhando continuamente com o Proerd. Atendemos todas a escolas municipais, o que houve foi uma desculpa para não fazer (contrato)”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions