A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

25/07/2014 21:26

Após morte de policial, deputado Fábio Trad critica banalização da vida

Alan Diógenes
Deputado critica crimes por motivos fúteis que vem acontecendo no Estado. (Foto: Divulgação)Deputado critica crimes por motivos fúteis que vem acontecendo no Estado. (Foto: Divulgação)

Após a morte do policial militar Antunes de Oliveira, 41 anos, que morreu baleado por bandidos durante um assalto no bairro Oliveira, em Campo Grande, o deputado federal Fábio Trad (PMDB) vem criticando o que chamou de “banalização da vida" que vem acontecendo em Mato Grosso do Sul e no País por motivos fúteis. As declarações foram feitas durante as sessões na Câmara Federal.

Alguns números, conforme o deputado, dão contornos a essa tragédia continuada, como o relatório sobre o Peso Mundial da Violência Armada, demonstrando que, entre os anos de 2004 e 2007, os doze maiores conflitos armados, provocados por disputas territoriais, guerras civis e movimentos libertários, em diferentes partes do mundo, mataram 169.574 pessoas, enquanto no mesmo período 192.804 pessoas foram assassinadas no Brasil.

Ele citou ainda que entre 1992 e 2009, de acordo com o IBGE, a taxa de homicídios no Brasil cresceu 41%, com a média de assassinatos saltando de 19,2 para 27,1 mortes em cada cem mil habitantes. Nos últimos trinta anos, houve aumento de 83,1% na taxa de homicídios no Brasil.

De acordo com o deputado, é lamentável que haja essa "banalização dos crimes contra a pessoa, com vida humana se reduzindo a simples obstáculo a ser removido para que a engrenagem do crime siga funcionando".

Diante da brutalidade, considera que os poderes públicos e a sociedade precisam reagir. "Mobilizar corações e mentes, sociedade civil, academia e organizações independentes é o primeiro e urgente passo para estancar essa selvageria", destacou o parlamentar.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions