ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 19º

Política

Após passar por audiência de custódia, ex-ministro da Justiça segue preso

Anderson Torres teve prisão decretada na última terça-feira (10)

Jéssica Benitez | 14/01/2023 18:04
ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres (Foto Elaine Menke/Câmara dos Deputados)
ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres (Foto Elaine Menke/Câmara dos Deputados)

Após passar por audiência de custódia o ex-ministra da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PL) e ex-secretário de Segurança do Distrito federal, Anderson Torres, segue preso em Brasília. Com mandado de prisão em aberto desde a última terça-feira (10), ele foi levado pela Polícia Federal na manhã deste sábado (14) logo após desembarcar no Brasil vindo de Miami.

De acordo com apuração do site UOL, o ministério Público Federal pediu a manutenção da prisão. Ainda não se sabe se ele segue no 4° Batalhão da Polícia Militar ou será encaminhado a outro lugar. A audiência de custódia permite ao preso ser ouvido por um juiz, que avalia se houve eventuais ilegalidades na prisão. O pedido partiu do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes.

Torres é acusado de conivência aos atos antidemocráticos ocorridos na Capital Federal no último domingo (8). Ele foi nomeado a pasta da Segurança em dois de janeiro e cinco dias depois viajou para os Estados Unidos.

De acordo com passageiros, o ex-ministro foi escoltado por policiais ainda dentro do avião e, por isso, desembarcou antes de todos. A escolta, inclusive, foi feita em terras americanas quando ele se preparava para embarcar. Pelas redes sociais ele já havia dito que se entregaria.

Nos siga no Google Notícias