A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

13/02/2012 13:21

Após reunião tumultuada, PMDB decide por candidatura própria em Dourados

Wendell Reis

Deputado Geraldo Resende alega que votos contrários partiram de funcionários do atual prefeito

Em reunião realizada na sexta-feira (10), o diretório municipal do PMDB em Dourados optou por manter uma decisão tomada no dia 16 de setembro de 2011, quando a maioria votou por candidatura própria do partido no Município. A decisão foi aprovada com 28 votos favoráveis e dois contrários.

Apesar da maioria, a votação passou por momentos tensos. O deputado federal Geraldo Resende - um dos pré-candidatos ao lado do também deputado federal, Marçal Filho, e da vereadora Délia Razuk – revelou que os dois votos contrários pertencem a pessoas ligadas ao prefeito Murilo Zauith (PSB).

Geraldo diz que ambos votaram contra porque têm interesse de se manter nos cargos ocupados na administração. “Foram rechaçados, desmascarados. Estavam sendo utilizados como cavalo de Tróia, para poder criar discórdia”. Durante a reunião ficou definido que o PMDB fará uma pesquisa na primeira quinzena do mês de março para decidir entre Resende, Marçal e Délia.

O presidente estadual do PMDB, Esacheu Nascimento, explica que há um comprometimento do partido em apoiar a candidatura própria em municípios médios e grandes em todo o País, como no caso de Dourados. Questionado sobre a proximidade do governador André Puccinelli (PMDB) com Zauith, que já foi vice-governador dele, Esacheu alega que não há compromissos:

“Os compromissos são assumidos para um único mandato. É um novo momento, onde podemos optar por ratificar ou construir outra aliança. Depende das circunstâncias. A decisão é de competência do diretório municipal e está referendada a vontade dos membros”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions