A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/09/2015 09:25

Após traições e cassação, Bernal cogita pôr delegado na chefia de gabinete

Aline dos Santos e Edivaldo Bitencourt
Delegado Moura Fé deve assumir função de confiança na nova gestão de Bernal. (Foto: Arquivo)Delegado Moura Fé deve assumir função de confiança na nova gestão de Bernal. (Foto: Arquivo)

O delegado Valmir Messias de Moura Fé, do PDT, é cotado para assumir a chefia de gabinete do prefeito Alcides Bernal (PP). Na primeira etapa da administração do progressista, de janeiro de 2013 a março de 2014, o cargo ficou vago. Agora, com a volta de Bernal à prefeitura, ele deve nomear o delegado para o posto de confiança.

Atualmente lotado na 3ª delegacia de Campo Grande, Moura Fé disse que prefere aguardar alguns procedimentos e por enquanto não há nada confirmado. “Tem que esperar”, afirma. Ele tem 46 anos e foi candidato a deputado federal pelo PSC no ano passado, ficando como suplente.

Moura Fé ingressou no PDT, partido do secretário de Governo, Paulo Pedra, que se licenciou da vaga de vereador para assumir a pasta no primeiro escalão de Bernal. Pedra foi procurado pela reportagem, mas não confirmou o nome do delegado. "Alguns nomes já sabia, porque na reunião o prefeito tinha batido o martelo. Não posso criar suposição", diz.  

Traição - Depois de ser “traído” por ex-secretários, a escolha de Bernal por um delegado chama atenção. Gravações da operação Lama Asfáltica, realizada pela PF (Polícia Federal), apontam que empresários, descontentes com a gestão do então prefeito, “patrocinaram” a cassação do então prefeito por meio de compra de voto dos vereadores.

As denúncias são investigadas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que no dia 25 deflagrou a operação Coffee Break. No mesmo dia, Bernal obteve autorização judicial para voltar ao comando do Poder Executivo. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions