ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Política

Aquário precisa de mais R$ 3,6 milhões e corre risco de não abrir em novembro

Por Lidiane Kober | 22/05/2015 17:34
Aquário deve abrir portas após investimento de cerca de R$ 230 milhões (Foto: Arquivo)
Aquário deve abrir portas após investimento de cerca de R$ 230 milhões (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, nesta sexta-feira (22), que a inauguração do Aquário do Pantanal corre o risco de ser adiada mais uma vez. A previsão era abrir as portas da atração turística em novembro, no entanto, há cobrança de mais recursos para concluir a obra.

“Não sei se consegue entregar em novembro, acho temerário dizer que ficará pronto”, comentou o governador, na inauguração do Hospital Dia. Segundo ele, há “solicitação de aditivos”. “O governo ainda está analisando se realmente procede esses valores”, completou.

O custo adicional, de acordo com Reinaldo, é de mais R$ 2,6 milhões. No total, a obra deve girar na ordem de R$ 230 milhões. A previsão inicial era gastar R$ 87 milhões.

Atrações - Com uma área total de cerca de 27 mil m² o empreendimento foi concebido para ser o maior aquário de água doce do mundo, com 6,6 milhões de litros de água.

Serão 135 espécies de peixes, sem contar com os mamíferos e répteis. Os peixes serão distribuídos em 32 aquários, que mostrarão desde a nascente até o “desaguar no oceano”, onde será a Aquaesfera. Neste ponto, os visitantes poderão andar “por dentro” do aquário.

No passeio no jardim aberto, os visitantes verão espécies da flora, como a Vitória-régia, e animais, como casais de lontras, antas e sucuris amarelas. Ainda poderão entrar por uma passarela, que passa por baixo do circuito de aquários, e acaba em um mirante, seis metros acima do Córrego Prosa, no Parque dos Poderes.

Além da diversão, os visitantes também contarão com um auditório, uma biblioteca digital, que tem capacidade de armazenar 30 mil livros físicos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário