A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/04/2015 08:34

Aquário do Pantanal ainda terá nova licitação e passará por auditoria

Aline dos Santos
Obras do Aquário do Pantanal estão quase concluídas, faltando apenas três tanques. (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Obras do Aquário do Pantanal estão quase concluídas, faltando apenas três tanques. (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

O Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, o Aquário do Pantanal, terá uma nova licitação, desta vez para o sistema de automação, e deve passar por auditoria do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Os temas são debatidos pela comissão temporária, que teve os trabalhos prorrogados até julho. Também entra em pauta pedidos de aditivos de prazo que vão resultar em mais gastos. Contudo, o governo mantém previsão de término até dezembro.

“Nós vamos fazer agora uma convocação da comissão e apresentar essa nova discussão de aditivo. A comissão vai definir a questão da contratação da auditoria”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e presidente da comissão, Ednei Marcelo Miglioli.

Segundo ele, a opção pelo instituto é para se ter uma avaliação isenta. “O instituto faria auditoria técnica e funcional da obra do Aquário. Se pegássemos qualquer empresa local, teríamos a eventualidade de uma discussão política”, diz. Conforme o secretário, o instituto prepara o orçamento do custo do trabalho. A nova licitação será para sistema automatizado de funcionamento do aquário.

Gastos – O valor total da obra é uma incógnita. De acordo com Miglioli, somente na Seinfra (Secretaria de Infraestrutura) os contratos somam R$ 170 milhões. Porém, há contratos em outras secretarias. “Tem que fazer a somatória de todos os contratos para que possa fechar, realmente, o valor do aquário”, diz.

A previsão inicial era gastar R$ 87 milhões no projeto, executado nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Em janeiro deste ano, a estimativa era de que a conclusão custasse R$ 3,8 milhões.

Impasse – Um dos contratos que deve ter aumento é com a Fluídra Brasil Indústria e Comércio Ltda. Porém, enquanto a empresa pede R$ 3 milhões, o governo avalia que o custo adicional é menor: R$ 1 milhão.

Responsável pela prestação de serviços técnicos especializados para execução do Sistema de Suporte à Vida no aquário, a empresa recebeu aditivo de R$ 4 milhões em dezembro do ano passado. O contrato inicial foi firmado em maio de 2014, com dispensa de licitação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions