A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/02/2014 11:58

Arroyo quer fiscalização severa contra "trotes" ilegais em universidades

Leonardo Rocha
Deputado destaca que prática é ilegal e já causou acidentes e mortes no Estado (Foto: Divulgação)Deputado destaca que prática é ilegal e já causou acidentes e mortes no Estado (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR) apresentou requerimento na Assembleia para que as autoridades competentes tenham “ações severas” contra a realização de “trotes ilegais” em universidades do Estado.

O deputado recebeu denúncias de “trotes”, apesar da prática ser proibida desde a lei n° 2924, de 10 de dezembro de 2014. “Iremos exigir providências do governo estadual, MPE (Ministério Público Estadual) e das universidades para que possam agir contra esta ação”, destacou ele.

Arroyo ponderou que nestas ações os estudantes são colocados em situação de constrangimento, violência física e uso indiscriminado de bebidas alcoólicas.

“Este trote violento já gerou internações, machucados e até mortes no Estado, temos que fiscalizar com afinco o cumprimento desta lei”, apontou.

O deputado ressaltou que estas “sequelas” não podem ser esquecidas e que as universidades com o apoio da sociedade civil devem promover outras ações de “boas vindas” aos novos estudantes.

“Lembro que na época da aprovação da lei, o então dono da Uniderp, Pedro Chaves, fez uma parceria com outras universidades e promoveu um grande show aos estudantes, não queremos ver jovens atropelados ou machucados em função destas atitudes”.

Arroyo ainda declarou que tem informações e vídeos de trotes feitos nos últimos tempos, porém não quis divulgar o nome das universidades para não criar constrangimento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions