A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

12/04/2014 11:04

Assessor preso era lotado na vice-prefeitura e tinha salário de R$ 5,9 mil

Edivaldo Bitencourt
Prefeito canta durante culto em igreja com ex-assessor preso em São Paulo (Foto: Divulgação)Prefeito canta durante culto em igreja com ex-assessor preso em São Paulo (Foto: Divulgação)

Preso na operação sigilosa do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Ronan Edson Feitosa de Lima tinha cargo comissionado com salário de R$ 5,9 mil por mês e foi lotado na vice-prefeitura, chefiada pelo atual prefeito, Gilmar Olarte (PP).

Lima, que foi preso em São Paulo, está no centro da operação que levou o promotor Marcos Alex Vera, do Gaeco, a intimar Olarte na manhã de ontem para prestar depoimento sobre o caso. Como as investigações seguem em sigilo, nada foi divulgado sobre o motivo da investigação.

Conforme o Diário Oficial de Campo Grande de 28 de janeiro de 2013, Ronan Edson Feitosa Lima foi nomeado por Alcides Bernal (PP) com o cargo de assessor especial III DCA-3 para trabalhar na Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais. O salário é de R$ 5.960,80, incluindo-se a gratificação de 100%.

Ele deveria cumprir expediente na vice-prefeitura, mas lá não aparecia há um bom tempo. A relação é revelada em processo judicial. Quando um oficial de Justiça foi notificá-lo na Prefeitura, o então assessor de Olarte e atual secretário municipal de Administração, Valtermir Alves Brito, informou, no dia 6 de março deste ano, que Ronan não comparecia no local há tempo e iria providenciar a sua exoneração.

No entanto, a exoneração só ocorreu após a cassação de Bernal e foi feita no dia 17 de março deste ano, quando Gilmar Olarte exonerou todos os ocupantes de cargos comissionados na gestão do antecessor.

A ligação de Ronan Lima com Gilmar Olarte é revelada em vídeo, quando os dois aparecem cantando na igreja Assembleia de Deus Nova Aliança, que foi fundada e é dirigida pelo prefeito.

Em nota publicada nos jornais neste sábado, Olarte diz que já expulsou o ex-aliado da igreja.




É na Igreja,onde os caras querem ensinar a palavra de Deus, como eles proprios dizem,
que estão os maiores pecadores.
Inveja, orgulho, preconceito, ganancia, fuxico, luxuria, são palavras bem familiares a
esses enganadores.
 
Reinaldo Paes Sandim em 14/04/2014 13:20:16
Eu só quero ver o reajuste dos funcionários concursado....................Vamos ver se ele vai valoriza-los.
 
JOAO BATISTA DOS SANTOS FILHO em 13/04/2014 07:42:00
Todos farinhas do mesmo saco.
 
João Nelson de Oliveira em 12/04/2014 19:28:19
Politica e religião não se misturam, onde já se viu "bancada evangélica"? É uma combinação fatal para dar mer**. Juntar um politico e protestante, boa coisa não dá mesmo. Esse prefeitinho ai não engana ninguém, é um lobinho em pele de cordeiro, traiu o próprio parceiro que não valia nada mas entraram juntos. O povo tem que criar vergonha na cara e não votar nesses protestantes que já não se bastam de roubar nas igrejas, agora querem roubar na politica também.
 
João Nelson de Oliveira em 12/04/2014 19:26:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions