A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/10/2013 19:08

Atual presidente acredita que o PT vai continuar apoiando Alcides Bernal

Zemil Rocha
Gildo Oliveira diz que sentimento é de ficar com Bernal (Foto: arquivo)Gildo Oliveira diz que "sentimento é de ficar" com Bernal (Foto: arquivo)

O atual presidente do PT de Campo Grande e candidato à reeleição, Gildo Oliveira, da chapa “Unidade, democracia e socialismo”, participa do debate desta noite com Elza Jorge, sua adversária, na sede do PT, com uma visão de que o prefeito Alcides Bernal (PP) deve continuar tendo o apoio dos petistas.

“Sinceramente, o que percebo é que o sentimento de querer ficar é grande”, afirmou Gildo nesta sexta-feira, sobre a continuidade da participação do PT na gestão de Bernal. Ponderou, não obstante, que Bernal precisa fazer “gestos concretos” para que a sua administração continue contando com o apoio do PT.

Para ele, o primeiro “aceno” nesse sentido foi o prefeito ter ligado para ele na terça-feira e pedido abertura de diálogo e que fosse adiada a decisão sobre o possível rompimento. “O fato de nos ligar, querendo dialogar, já está sinalizando que vai adotar as propostas”, analisou.

Na segunda-feira (21), Gildo entregou a Bernal um documento com quatro recomendações, em tom de ultimato: composição imediata do conselho político que ajude ele a governar a cidade; nomeação imediata de um coordenador político da administração para estabelecer relação com as instituições e a Câmara; recomposição de seu governo com novos forças partidárias; e reabertura de diálogo com a Câmara.

Indagado se a adoção dessas propostas vai ampliar a responsabilidade do PT pela gestão de Bernal, Gildo respondeu: “Nós já estamos tendo uma responsabilidade muito grande nessa gestão, por isso lutamos por mudanças concretas”.

De olho na eleição para a presidência do PT municipal no dia 10 de novembro, na Câmara de Campo Grande, a partir das 9 até as 17 horas, Gildo pretende defender esta noite, no debate com Elza Jorge, várias propostas diretamente relacionamento com a administração interna do partido, como manter reuniões plenárias periódicas do partido, investir mais na formação política dos filiados, fortalecer setoriais do partido, especialmente nas áreas de cultura, meio ambiente, mulher , índio e negros, e debater papel da bancada de vereadores.

Indagado sobre seu diferencial em relação à adversária Elza Jorge, o atual presidente do PT da Capital respondeu: “Sou pessoa que dialoga mais, que está mais junto ouvindo as ruas, mais nas bases. Tenho uma ligação forte com o movimento sindical e social”. Gildo se orgulha de ser o fundador do primeiro sindicato dos motataxistas do País e militante das comunidades eclesiais de base da Igreja Católica.

 

 

PT de Campo Grande promove debates entre chapas e candidatos
A Comissão Eleitoral do PED (Programa de Eleição Direta) PT 2013 de Campo Grande, seguindo normas instituídas no processo eleitoral, organiza nesta s...
Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018
O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, marcou para 24 de janeiro de 2018 o julgamento da apelação do ex-presidente ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions