A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/06/2016 13:58

Autor de livro quer trazer Dilma para lançamento em Campo Grande

Chamada "A Resistência ao Golpe de 2016", a obra que conta em um conjunto de artigos a visão de que o processo de impeachment votado pela Câmara dos Deputados foi ilegal e sem legitimidade

Leandro Abreu, Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Dilma Rousseff e Tiago Botelho durante o lançamento do livro em Brasília. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)Dilma Rousseff e Tiago Botelho durante o lançamento do livro em Brasília. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Um dos autores do livro “A Resistência ao Golpe de 2016”, que conta em um conjunto de artigos a visão de que o processo de impeachment votado pela Câmara dos Deputados foi ilegal e sem legitimidade, está articulando para que a presidente afastada Dilma Rousseff venha para Campo Grande até o fim do mês lançar a obra. Professor da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Tiago Botelho é um dos 105 escritores que colaboraram com o livro, que foi lançado no dia 29 de maio, após 22 dias de elaboração.

Durante a sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira (7), o deputado estadual Pedro Kemp (PT) comentou sobre a movimentação de Botelho para trazer Dilma à Campo Grande. “A presidente Dilma estará, nos dias 24 e 25 de junho, em Cuiabá, participando do lançamento do livro. O professor Tiago Botelho está articulando a vinda dela para Campo Grande por estes dias. Está quase certo, mas ainda não há local definido, somente articulação para que ela venha”, comentou.

Com a aprovação do processo de impeachment na Câmara dos Deputados no dia 17 de abril, acadêmicos, advogados, jornalistas, ensaístas, parlamentares, filósofos e economistas tiveram 22 dias para elaborar suas impressões em uma nova análise em artigos escritos para o livro. O livro defende que não há comprovação de crime de responsabilidade cometido pela presidente afastada e considera todo o processo sem legitimidade.

De acordo com o professor da UFGD, o livro foi elaborado depois da votação da Câmara e o convite já foi feito à Dilma. “Hoje foi encaminhado um convite para a assessoria da presidente, tentando viabilizar a vinda dela em 23 de junho”, disse Tiago Botelho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions