ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 26º

Política

Auxílio Brasil tem 131 mil beneficiários aptos em MS

Aprovado hoje pelo Senado, texto agora segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro

Por Clayton Neves | 02/12/2021 15:59
Pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O Senado Federal aprovou na tarde desta quinta-feira, a Medida Provisória que cria o Auxílio Brasil, programa social que substitui o antigo Bolsa Família. Em Mato Grosso do Sul, 131.271 moradores estão aptos a receber o benefício, que vai ser disponibilizado para 20 milhões de brasileiros em 2022.

A princípio, o Governo Federal apresentou proposta para que 17 milhões de pessoas tivessem acesso aos pagamentos. Destes, 14 milhões já cadastrados no Bolsa Família com a inclusão de 3 milhões que aguardavam na fila de espera. No entanto, o projeto inicial foi derrubado pela Câmara de Deputados, que modificou o texto e elevou o acesso para 20 milhões de pessoas de baixa renda.

No Senado, os parlamentares mantiveram o entendimento da Câmara e aprovaram a criação do programa. Agora, o texto segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Podem receber o Auxílio Brasil, as famílias com renda per capita de até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e aquelas com renda per capita de até R$ 200, consideradas em condição de pobreza. No Bolsa Família, os valores das linhas de extrema pobreza e pobreza eram, respectivamente, de R$ 89 e de R$ 178 por pessoa.

O valor a ser pago é em média R$ 217,18 por mês. Assim como no Bolsa Família e no Auxílio Emergencial, o pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal.

Quem recebia o Bolsa Família não precisará ir aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para refazer o cadastro. O Auxílio Brasil usará a mesma base de dados do antigo programa social. Apenas nos casos em que o usuário precisar atualizar informações, como mudanças na família e na documentação do responsável familiar há menos de dois anos, será necessário procurar o Cras para atualizar os dados.

O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: o novo aplicativo Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social e o aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário