A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/12/2014 10:18

Azambuja começa a montar o governo para início de 2015

Leonardo Rocha
Reinaldo já confirmou cinco secretários e divulgou nova estrutura do governo (Foto: Alcides Neto)Reinaldo já confirmou cinco secretários e divulgou nova estrutura do governo (Foto: Alcides Neto)

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), começou a divulgar os integrantes e as pastas da sua gestão, que irá começar a partir de 2015. Nesta semana, ele confirmou o nome de cinco secretários, assim como do novo modelo administrativo, que terá 13 secretarias, além da Casa Militar, Controladoria Geral do Estado e Governadoria Regional.

No início da semana, o tucano confirmou as expectativas de ter o atual presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel, a frente da Secretaria de Governo e Gestão Estratégica e da vice-governadora, Rose Modesto, no comando da Secretaria de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social.

Na última quinta-feira (11), durante a apresentação de sua nova estrutura, Reinaldo também anunciou o coordenador de sua campanha, Sérgio de Paula, a frente da Casa Civil, que vai fazer a parte política de contato com os prefeitos, aliados e representantes da sociedade civil.

Neste sábado (13), durante a festa da premiação do troféu Lúdio Martins Coelho, ele também anunciou o deputado federal eleito, Márcio Monteiro (PSDB), no comando da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) e de Marcelo Miglioli, o coordenador da sua equipe de transição, no controle da Secretaria de Infraestrutura.

Nomes - Entre os próximos nomes que devem ser anunciados por Azambuja, está de Nelson Tavares a frente da Secretaria de Saúde, Maria Cecília Amendola, na pasta de Educação, assim como do promotor de justiça, Silvio Maluf, a frente da Segurança Pública.

O ex-presidente da Famasul, Ademar da Silva Júnior, deve ficar com a Secretaria de Produção e Agricultura Familiar, enquanto que Felipe Matos assume a assessoria jurídica do governo, função hoje desempenhada por Carlos Roberto de Marchi, o Neno.

Outros nomes também devem fazer parte do 1° escalão e da presidência de algumas fundações do Estado, entre eles o coordenador de campanha, Carlos Alberto Assis, o ex-vereador Athayde Nery, assim como o presidente estadual do SD, Alessandro Menezes e indicações de partidos aliados, do DEM e PSD.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions