A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

11/12/2014 17:03

Sérgio de Paula é confirmado na Casa Civil, restante do grupo até o dia 20

Leonardo Rocha
Sérgio de Paula irá assumir a Casa Civil, ele coordenou a campanha de Reinaldo no interior (Foto: Alcides Neto)Sérgio de Paula irá assumir a Casa Civil, ele coordenou a campanha de Reinaldo no interior (Foto: Alcides Neto)

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), confirmou o seu coordenador de campanha, Sérgio de Paula, como secretário da Casa Civil, a partir de 2015, em Mato Grosso do Sul. Ele foi anunciado oficialmente pelo tucano, nesta tarde (11), durante a apresentação da nova estrutura do governo estadual.

"Estão confirmados já como meus secretários o Sérgio de Paula, na Casa Civil, Eduardo Riedel, na Secretaria de Governo e a vice-governadora, Rose Modesto, que ficará a frente da Secretaria de Direitos Humanos e Assistência Social", afirmou Reinaldo.

Sérgio de Paula é um antigo aliado de Reinaldo, já foi chefe de seu gabinete tanto na Assembleia Legislativa, quando este era deputado estadual, assim como em Brasília, na função de deputado federal.

Ele também coordenou a campanha do tucano a prefeitura de Campo Grande e neste ano para o governo estadual, fazendo a articulação com os municípios do interior.

Na Casa Civil, ele vai comandar uma pasta que tem como principal função o contato político, junto com os prefeitos, aliados e representantes da sociedade civil, assim como diálogo com o governo federal. Nesta pasta, foi incorporada a antiga Secretaria de Relações Institucionais, que era comandada pelo ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB), assim como a Fertel (Fundação Rádio e TV Educativa de MS).

Secretários - Azambuja garante que o restante dos nomes serão apresentados a população até o dia 20 de dezembro, antes de assumir o comando do Estado. Entretanto alguns nomes já surgem como cotados para assumirem as pastas no governo estadual.

Entre eles está Marcelo Miglioli, coordenador geral de campanha de Reinaldo, que deve ficar a frente da Secretaria de Infraestrutura. Nelson Tavares, poderá assumir a Saúde, assim como Maria Cecília Amendola, a pasta da Educação. O promotor de Justiça, Sílvio Maluf, segue como favorito para assumir a Secretaria de Segurança e Ademar da Silva Júnior, a de Produção e Agricultura Familiar.

O deputado federal eleito, Márcio Monteiro (PSDB), já recebeu o convite oficial para comandar a Secretaria de Fazenda e deve aceitar o cargo nos próximos dias. Felipe Matos deve seguir como assessor jurídico e Carlos Alberto Assis, poderá ficar na Fundesporte ou no Detran-MS.

Aos partidos aliados, os presidentes estaduais do PPS e SD, Athayde Nery e Alessandro Menezes, respectivamente, devem assumir alguma pasta ou fundação do governo estadual. Assim como o DEM e PSD que também indicarão seus representantes.

Procura - Questionado se estava recebendo muitos currículos nos últimos dias, Reinaldo admitiu que muitas pessoas tem o procurado para indicar ou colocar o nome a disposição, mas ele lembrou que os escolhidos terão que assinar um termo de compromisso, garantindo que vão cumprir as metas estabelecidas pelo governo.

"Se não cumprirem, irão dar lugar a outros, que podem ajudar mais, pois queremos é melhorar todas as metas em educação, saúde e segurança. "Eles vão assumir responsabilidades, todos os partidos têm bons quadros, compete analisarmos as melhores opções", concluiu.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions