A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/08/2013 10:20

Bernal afirma que ainda não pensou em substituto para Luiz Santini

Zemil Rocha e Lidiane Kober
Bernal disse que vai recorrer contra a decisão judicial que afastou Santini (Foto: Cleber Gellio)Bernal disse que vai recorrer contra a decisão judicial que afastou Santini (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) ainda não sabe quem vai substituir o procurador geral do Município, Luiz Carlos Santini, afastado do cargo por decisão liminar do juiz Amaury da Silva Kuklinski, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos, Individuais e Homogêneos. “Ainda não pensei sobre outro nome”, afirmou Bernal nesta manhã de sábado (31), no bairro Moreninha 3, onde lançou a retomada das obras de conclusão da UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Bernal disse que ainda não foi notificado da decisão judicial, tendo conhecimento só através da imprensa. Avisou, porém, que deverá recorrer ao Tribunal de Justiça. “Se for possível, vamos recorrer. Vou defender até onde for possível a presença do Santini conosco”, declarou.

Segundo o prefeito, há teses de alguns juristas de que magistrado recém-aposentado pode atuar como procurador do município. “Na primeira instância ele não está impedido de agir e, no caso das outras instâncias, outros procuradores podem assinar e o Santini agir como orientador”, argumentou o chefe do Executivo.

Indagado se vai cumprir a determinação judicial no sentido de reduzir o salário de Santini, como procurador geral do Município, para o valor de R$ 2.735,79, enquanto ele estiver afastado, Bernal evitou uma resposta direta. “Vou recorrer disso também, sobre tudo”, afirmou.

 

 

Juiz manda Bernal afastar Santini do cargo de procurador-geral do Município
O juiz Amaury da Silva Kuklinski, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos, Individuais e Homogêneos, concedeu liminar e determinou o imediato afast...
OAB quer que MPE acabe com licença-prêmio de promotores e procuradores
A OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil) quer que o MPE-MS (Ministério Público Estadual) acabe com o benefício da licença-prêmio ainda concedida no ó...


Imaginem vocês como é a cabeça deste gestor público, ou seja, a possibilidade deste procurador ser afastado era real pois a ação neste sentido já tramitava, isto era do conhecimento dele, e agora diz "ainda não pensei sobre outro nome" (???)
 
Marcelo Mendes em 31/08/2013 13:54:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions