A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/08/2016 08:28

Bernal barra emendas sobre concurso e a que previa reforma na antiga rodoviária

A Prefeitura sancionou a LDO 2017, que prevê receita de R$ 3,5 bilhões

Mayara Bueno
Prefeitura de Campo Grande. (Foto: Arquivo)Prefeitura de Campo Grande. (Foto: Arquivo)

O prefeito Alcides Bernal (PP) decidiu vetar 13 itens da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) da Prefeitura de Campo Grande. Na mesma publicação que sanciona a Lei, na terça-feira (2), o Município barra medidas consideradas inconstitucionais, de acordo com a justificativa.

Um delas trata-se da entrada no Poder Público, que dependeria de aprovação prévia em concurso público de provas ou provas e títulos.

A justificativa da Prefeitura para barrar a imposição é que nomeações para o exercício de cargos de diretores de Ceinfs (Centro de Educação Infantil) e escolas, por exemplo, são de livre nomeação e é “indevida sua alteração em lei orçamentária, por ser matéria alheia ao orçamento”.

Outro veto é referente à emenda que afirmava que os projetos de lei relativos ao plano plurianual, às diretrizes orçamentárias e créditos adicionais seriam “apreciados pela Câmara Municipal”. Para a Prefeitura, o item contraria a Lei Orgânica do Município.

Emenda que dispunha sobre o reparo do Terminal Rodoviário do Oeste, a antiga rodoviária, também foi vetada. O motivo é que não há recursos próprios necessários, “bem como não conseguir atrair investidores da iniciativa privada, assim como os comerciantes que usufruem daquele espaço”.

Também foi vetado artigo que impediria o cancelamento de recursos para atender demandas urgentes voltadas às áreas de saúde e educação. “Com certeza faremos uso desta ferramenta”.

Item referente aos cargos comissionados também foi cortado da LDO, por exercerem “papel fundamental, como também são utilizados para suprir a grande demanda de aposentadorias dos funcionários públicos municipais”.
Por fim, o prefeito ainda avisa não é “cabível” que os vereadores apliquem “condição impositiva” sem ao menos apontar a receita e fonte de recurso orçamentário.

LDO - Balanço orçamentário do município revela que a gestão de Alcides Bernal (PP) fechou o primeiro semestre com superavit de R$ 362,6 milhões. Nos seis primeiros meses deste ano, a Prefeitura da Capital arrecadou R$ 1,5 bilhão.

Com 13 vetos, Prefeitura sanciona LDO 2017, que prevê receita de R$ 3,5 bi
O próximo prefeito de Campo Grande irá administrar um orçamento de R$ 3,5 bilhões, de acordo com o projeto de LDO (Lei Diretrizes Orçamentárias), núm...
Congresso derruba veto que tornava autofinanciamento de campanhas ilimitado
O Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Michel Temer que permitia financiamento ilimitado de políticos para suas próprias campanhas eleito...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions