A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/04/2013 18:35

Bernal nega apoio menor na Câmara, mas está preocupado com o PT

Zemil Rocha
Posição independente de Zeca deixa Bernal com um pé atrás  (Foto:João Garrigó)Posição "independente" de Zeca deixa Bernal com um pé atrás (Foto:João Garrigó)

A postura dúbia do PT está preocupando o prefeito Alcides Bernal (PP), que demonstrou, hoje, em entrevista ao Campo Grande News, sua apreensão quando a manifestações de “apoio” conjugadas com posturas ditas “independentes”. Bernal negou que sua bancada de sustentação política esteja perdendo integrantes na Câmara de Campo Grande, mas deixou evidenciada sua insatisfação com o discurso autonomista do vereador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT.

Indagado sobre a perda do apoio de Zeca do PT, com a anunciada “independência” na Câmara da Capital, Bernal respondeu: “Não quer dizer perda de apoio do Zeca. O que deve nos unir é o interesse público. Mas temos de ver a postura do PT, se vai se manter unido conosco, se vai fazer parte de nosso governo. O PT tem de avaliar, ver a postura do Zeca”.

Bernal citou que já fez essas cobranças como na última reunião com as lideranças petistas, após a qual o PT mais uma vez anunciou que continuará apoiando o governo do Partido Progressista em Campo Grande.

Segundo ele, o ex-governador Zeca do PT vai ser atendido em seus pedidos. “Quanto às reivindicações que o ex-governador faz, nós vamos estar atendendo dentro do possível. Já liguei para ele cinco ou seis vezes”, revelou o prefeito.

No começo do mandato, o prefeito Alcides Bernal tinha o apoio de 9 dos 29 vereadores. Agora só tem 7 integrantes na base de apoio. O PSDB pressionou Bernal para fazer indicação partidária para a Secretaria de Educação (Semed) e como não foi atendido rompeu. A bancada do PSDB é composta por dois vereadores, Rose Modesto, que anunciou “independência”, e João Rocha, que por ter influência na Fundação Municipal de Esporte (Funesp) continua na base governista. Zeca do PT tem defendido Bernal, mas se declara “independente”.

 

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


Pertubação do sossego autorizada pelo prefeito essa exposição não deixa ninguem dormir, que bosta esse prefeito radialista sem respeito pela lei do silencio.
 
Ivan Cartlos em 11/04/2013 23:40:32
Já estou é de saco cheio desses blá,blá blá, parece que o discurso ainda é de eleição, ou eu estou enganado? Já era para esses políticos estarem trabalhando e não lavando roupas sujas, afinal de contas, nós estamos pagando os salários deles rigorosamente em dia, o que está acontecendo que ninguém quer trabalhar? Querem aumento de salário? Vão trabalhar gente, é para isso que pagamos vocês, queremos ver resultados, e não blábláblá, nós merecemos respeito, chega de tanta palhaçada, de disse me disse, tomem vergonha e mostra o que realmente prometeram... Estamos de olho... Povo unido, políticos vencidos...
 
puerta silva em 11/04/2013 20:54:57
O Zeca não é de assumir a uma bronca que não é dele, no seu governo que era participativo todos tinham voz. Agora o Bernal quer fazer tudo sozinho e se acha o dono da razão. Quando o Zeca ganhou o governo em 1996 todos foram para a rua comecorar, no outro dia ele estava chamando todos para construir seu governo de forma democratica. O Bernal sumiu do mapa não faz declarações e nem vai na câmara, pelo contrario tenta jogar as pessoas contra os vereadores. Criando o caus que todo mundo esta vendo, veio pra tumultuar mesmo.
 
Jose Mario Mesquita em 11/04/2013 19:09:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions