A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/08/2016 17:01

Bumlai diz à PF que Marisa pediu ajuda na reforma de sítio em Atibaia

Waldemar Gonçalves
Bumlai durante depoimento a CPI do BNDES, em 2015, na Câmara dos Deputados; pecuarista é amigo pessoal de Lula (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)Bumlai durante depoimento a CPI do BNDES, em 2015, na Câmara dos Deputados; pecuarista é amigo pessoal de Lula (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula (PT), pediu ajuda ao pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai para ampliar acomodações do sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP). A versão é do próprio Bumlai, dada em depoimento à Polícia Federal nesta quarta-feira (17), conforme informações publicadas pelo Estadão.

Os investigadores da Operação Lava Jato suspeitam que Lula seja o verdadeiro dono da propriedade, que reúne duas áreas compradas no fim de 2010 pelo valor total de R$ 1,5 milhão.

Os compradores, oficialmente, foram os empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, sócios dos filhos do ex-presidente.

Conforme o Estadão, à PF o pecuarista, amigo pessoal de Lula, disse que esteve no sítio a convite de Bittar e Marisa, juntamente com ambos, no fim de 2010. Segundo a mesma fonte, o empresário disse que havia comprado o imóvel com dinheiro dado pelo pai, mas que ele seria usado pelas duas famílias.

Nesta visita, conta o Estadão, a ex-primeira-dama pediu a Bumlai que ajudasse nas obras de ampliação das acomodações, destinadas a passar fins de semana. O pecuarista, então, disse hoje ao delegado Marcio Anselmo ter falado, à época, com um engenheiro da usina da família, localizada em Dourados, que atendesse ao pedido.

Segundo Bumlai, o engenheiro “providenciou tudo”. O Estadão relata que o pecuarista ainda relatou que, após alguns dias, recebeu uma ligação de alguém identificado como Aurélio. Esta pessoa pediu que o pessoal do pecuarista deixasse a obra para uma construtora dar continuidade a ela, pois tinham pressa na reforma.

Ao Estadão, o Instituto Lula informou que o ex-presidente e Marisa frequentavam o sítio em momentos de folga, a convite dos donos, amigos da família. Também informa que há uma tentativa de associar o petista a supostos atos ilícitos para “macular a imagem do ex-presidente”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions