A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/08/2009 15:18

Cabreira passa amanhã pelo 2º julgamento de infidelidade

Redação

Acusado de infidelidade partidária, o ex-presidente regional do PT, Mariano Cabreira, passará amanhã, às 14h, pelo segundo julgamento do partido. Ele já foi absolvido no dia 15 do mês passado, pelo diretório municipal petista, mas a acusação recorreu da decisão e o assunto foi parar no regional.

A Executiva Estadual da sigla se reúne amanhã, para analisar a questão e julgar o recurso impetrado. Cabreira foi notificado e convidado a se defender, e respondeu o documento por meio de uma carta.

Nela, ele diz que não pode se defender de algo se não sabe do que o acusam. Avisou, também, que vai comparecer à reunião da Executiva e poderá se defender oralmente, se for o caso.

O secretário de Formação Política do PT, Sandro Fantini, foi um dos quatro petistas que acusaram Mariano Cabreira e, portanto, recorreram da decisão de absolvição.

Ele afirmou ao Campo Grande News que a acusação "não foi convidada" a participar do julgamento de Cabreira, no último dia 15, e que o grupo só ficou sabendo de sua absolvição no dia seguinte, por meio da imprensa.

Fantini também declarou que ele, Walber Noleto, Elza Jorge e Paula Terra não querem fazer "caça às bruxas", mas estão em busca de uma pena justa.

"O Mariano foi absolvido por 17 votos a 5, isso foi claramente articulado pelo deputado Vander Loubet e pelo ex-governador Zeca do PT. Mas acho que esse pessoal deu um tiro no pé, porque estão liberando a militância para fazer campanha para o André. Nós não podemos deixar passar isso em branco", disparou Fantini.

Cabreira é acusado de infidelidade partidária, pelo fato de ter apoiado, durante as eleições municipais do ano passado, o candidato a vereador Clemêncio Ribeiro

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions