A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

12/11/2015 12:21

Câmara arquiva Comissão Processante e cancela julgamento de Olarte

Leonardo Rocha e Antônio Marques
Integrantes da CCJ arquivaram comissão processante contra Olarte (Fernando Antunes)Integrantes da CCJ arquivaram comissão processante contra Olarte (Fernando Antunes)
Relator da comissão, Paulo Siufi, não chegou a ler o processo, mas tinha o mesmo entendimento (Foto: Fernando Antunes)Relator da comissão, Paulo Siufi, não chegou a ler o processo, mas tinha o mesmo entendimento (Foto: Fernando Antunes)

A Comissão Processante aberta contra o prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) foi arquivada, por "perda do objeto", já que ele já não exerce mais a função. Esta decisão aconteceu após o pedido da vereadora Thais Helena (PT), que pedia a suspensão das atividades. Depois de um consulta, a assessoria jurídica repassou o caso para CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) que decidiu pelo arquivamento.

Com esta decisão, não vai mais haver sessão extraordinária para votar a cassação de Gilmar Olarte, porque o arquivamento feito pela Comissão de Constituição e Justiça termina o caso em definitivo. Os cinco vereadores Vanderlei Cabeludo (PMDB), Airton Saraiva (DEM), Carlos Borges (PSB), Otávio Trad (PT do B) e Herculano Borges (SD), que integram a comissão, votaram de forma unânime.

A vereadora Thais Helena, uma das autoras do pedido de abertura da Comissão Processante, tinha solicitado para que o processo fosse suspenso, justamente pelo fato do prefeito afastado não estar mais ocupando o cargo, mas a procuradoria jurídica da Câmara, explicou que só poderia tomar esta atitude, por medida judicial. Por isso adotou este novo procedimento, para que a CCJ analisasse o requerimento.

Por esta razão, o relator da Comissão Processante, o vereador Paulo Siufi (PMDB), sequer chegou a ler o relatório que também pedia o arquivamento da denúncia contra Olarte. Ele ainda mencionou que se o gestor voltar ao cargo, então pode se abrir um novo processo contra ele, pelo mesmo motivo.

Olarte estava sendo julgado por ser reú em processo de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, após a Justiça Estadual aceitar a denúncia de que o progressista teria participado da ação criminosa em que se pedia cheques em branco para pessoas, em troca de vantagens no poder público, que depois teriam sido repassados para agiotas.

Olarte vai a julgamento e Câmara tem 2º dia histórico
Dia de azar – O prefeito Alcides Bernal (PP) não estava em um bom dia ontem. Ou a motorista que não estava no dia de sorte ao perder o pneu do carro ...
Suplentes voltam para julgar Olarte na quinta-feira
Quinta – A Câmara Municipal conclui a segunda Comissão Processante na quinta-feira. Os vereadores vão decidir o futuro do prefeito afastado Gilmar Ol...



Vejam a ignorancia e conivencia dos vereadores eleitos pelo povo, era para o Gilmar perder os direitos politicos, mas a camara afirma que o que se perdeu foi o objeto da ação, oras, o Gilmar não está deposto e sim afastado e portanto pode ser jugado sim senhor, só tem bandido na camara mesmo, agora nas proximas eleições ele vai ser candidato a algum cargo novamente, ou seja, é a camara de vereadores deixando nossa cidade cada vez pior.
 
Max em 12/11/2015 14:58:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions