A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

30/06/2016 14:09

Câmara convoca secretário de Saúde para explicar ofensa a vereador

Do outro lado da questão, Ivandro Fonseca rebate, reclama de perseguição e diz que "só quer trabalhar em paz"

Alberto Dias
Vereador Ayrton Araújo (PT) pede para secretário esclarecer quais vereadores o ameaçaram. (Foto: Assessoria Câmara)Vereador Ayrton Araújo (PT) pede para secretário esclarecer quais vereadores o ameaçaram. (Foto: Assessoria Câmara)
Secretário lembra que já foi chamado até de asqueroso na tribuna. (Foto: Arquivo) Secretário lembra que já foi chamado até de "asqueroso" na tribuna. "(Foto: Arquivo)

A Câmara Municipal convocará o secretário de Saúde, Ivandro Fonseca, a prestar esclarecimentos na próxima terça-feira (30) sobre a falta de medicamentos nos postos de saúde. O requerimento foi proposto pelo vereador Ayrton Araújo (PT), que subiu à tribuna na manhã de hoje para dizer que foi hostilizado pelo secretário.

O petista conta que ligou para Ivandro, perguntando sobre a retomada da unidade de saúde próxima da sua casa, no Jardim das Perdizes, que estaria com muito lixo. Segundo Ayrton, na ocasião, o secretário teria dito "estar cansado de ser ameaçado por vereadores", desligando o telefone em seguida. Ofendido, o parlamentar requeriu a convocação para que Ivandro diga em tribuna quais foram os vereadores que o ameaçaram.

Procurado pelo Campo Grande News para comentar o assunto, Ivandro Araújo adiantou que prestará esclarecimentos formais, por escrito, caso provocado pelo Legislativo. "Para saber quais vereadores me ameaçaram basta pedir cópia das filmagens das sessões", disse, lembrando que já houve sessão em que vários parlamentares teriam citado seu nome entre palavras de baixo calão.

Um deles, segundo Ivandro, é o vereador Roberto Durães (PSC) que no dia 16 de fevereiro o chamou em tribuna de ""asqueroso, ceboso e analfabeto". "Este é apenas um caso. Para saber os demais é só consultar as atas", completou o secretário. "Não sou candidato a nada e estou aqui para trabalhar em prol da população. Para mim isso é uma perseguição e não perderei meu tempo em brigas e ofensas. Será que é isso que a população espera de um legislador?", questiona, confirmando que desligou o telefone quando a "conversa do vereador se acalorou".

Quanto à falta de remédios nos postos, Ivandro garantiu que o estoque já está normalizado, que notificou os fabricantes que faltaram no fornecimento de alguns itens e que, ontem, dois caminhões medicamentos chegaram para a Secretaria de Saúde. Por fim, o secretário disse que irá protocolar denúncia na Procuradoria Geral do Município para que apure o caso e tome as providências cabíveis. "Não ofendi ninguém e não vou admitir isso. Chega de hipocrisia", finalizou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions