A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/03/2014 14:00

Câmara derruba veto de Bernal e reduz jornada de assistentes sociais

Lidiane Kober e Kleber Clajus
No final da votação, Alex e Siufi trocaram farpas (Foto: Kleber Clajus)No final da votação, Alex e Siufi trocaram farpas (Foto: Kleber Clajus)

Por 15 a 6 votos, a Câmara Municipal derrubou, nesta quinta-feira (6), veto do prefeito Alcides Bernal (PP) e reduziu de 40 para 30 horas semanais a carga horária dos assistentes sociais. A decisão movimentou a sessão e houve bate-boca no final da votação.

Segundo o vereador Paulo Siufi (PMDB), autor do projeto em parceria com Carlão (PSB), a lei federal 12.317/10 prevê a redução da jornada. “Estamos cumprindo norma federal”, frisou. O prefeito, por sua vez, afirmou que o projeto é inconstitucional.

Em defesa da teoria, o vereador Paulo Pedra (PDT) ressaltou que apenas o Executivo tem competência para legislar sobre o tema, principalmente, pelo fato de a decisão criar despesas à prefeitura.

Presidente do Conselho Regional de Serviço Social da 21ª Região, Ivone Alves Rios admitiu que a iniciativa deveria ter partido do Executivo. “Mas há pareceres da Justiça que garantem a redução”, destacou.

Em Chapadão do Sul e Amambai, inclusive, a redução da carga horária já é uma realidade. Em Campo Grande, conforme Ivone, 600 profissionais serão beneficiados.

Bate-boca – Indignado com a aprovação do projeto, o líder do prefeito, vereador Marcos Alex (PT), questionou Siufi sobre os motivos de aprovar o projeto apenas agora, uma vez que a lei é de maio de 2010.

Para ele, a decisão tem cunho eleitoral. “A lei só foi votada porque perderam a eleição”, declarou. Em resposta, Siufi e Ivone lembraram que, em 2012, a proposta chegou a tramitar, com voto favorável de Alex.

O petista rebateu a informação. “Não vou engolir isso”, afirmou. “Então, engole o Bernal que é mais digestivo”, devolveu Siufi. Em 2012, o projeto foi arquivado e reapresentado no ano passado.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


É uma lei federal, o vereador foi procurado pela categoria em Dezembro de 2012 para adequar a realidade de nossa cidade. Isso é ser vereador!
 
Daniel Novaes em 07/03/2014 09:33:47
Parabéns Vereador Paulo Siufi, pela garra e a persistência em defender essa categoria que é tão desrespeitada por essa administração. Tamo juntos em 2014.
 
Guilherme Augusto Lima em 07/03/2014 09:30:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions