A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/08/2014 17:15

Campo-grandenses lamentam morte do presidenciável Eduardo Campos

Michel Faustino
Ambulante apostava nas propostas de Campos (foto: Marcelo Victor)Ambulante apostava nas propostas de Campos (foto: Marcelo Victor)
Soldador acredita que morte de Campos não trará mudanças no pleito (foto: Marcelo Victor)Soldador acredita que morte de Campos não trará mudanças no pleito (foto: Marcelo Victor)

Os eleitores campo-grandenses lamentaram a morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência da República, Eduardo Campos, 49 anos, em acidente de avião na manhã de hoje em Santos (SP). Há ainda quem acredite em conspiração.

O ambulante Cicero Firmino, 50 anos, diz que nos últimos dias tem acompanhado as propostas de Campos e lamentou sua morte. “Ele tinha propostas boas. Eu ontem mesmo estava vendo ele na televisão. Agora não sei, acho que vou votar na Marina (Silva) caso seja oficializada sua candidatura”, disse. Ela foi candidata a presidente da República em 2010 e obteve 20 milhões de votos. Atualmente, era a candidata a vice na chapa de Campos.

Já o soldador Adventor Pinheiro, 57 anos, lamentou a morte do presidenciável, mas acredita ser indiferente para os rumos das eleições. “Infelizmente foi um tragedia, mas acho que não vai mudar muita coisa”.

O mototaxista Marcos Moraes, 46 anos, acredita que Campos “iria dar trabalho” e tinha boas propostas. Marcos diz que o candidato era a “única alternativa”. “Eu acho que ele tinha propostas boas. É um nome novo, diferente dos outros candidatos. Agora vamos esperar e ver se a Marina sai”, disse.

Se dizendo eleitor de Campos, o aposentado Francisco Evangelista de Almeida, 62 anos, diz que a morte do ex-governador é uma perda para a política nacional e agora está “sem escolha” para o pleito. “Ele era meu candidato, agora não sei em quem vou votar. Nem na Marina eu voto”, ponderou.

Cético, o aposentado Márcio Cabral, 66 anos, acredita que houve “armação” na morte de Campos. “Eu acredito que isso foi sabotagem. Eu acho que ele tava bem e os outros candidatos armaram para ele”, disse.

Marcos irá transferir voto à Marina Silva (foto: Marcelo Victor)Marcos irá transferir voto à Marina Silva (foto: Marcelo Victor)
Francisco diz que ficará sem opção de voto (foto:Marcelo Victor)Francisco diz que ficará sem opção de voto (foto:Marcelo Victor)
Aposentado acredita em armação (foto: Marcelo Victor)Aposentado acredita em "armação" (foto: Marcelo Victor)

Morte em campanha – Nascido em Recife (PE), Eduardo Campos havia completado 49 anos no dia 10 de agosto e faleceu no mesmo dia que o avô Miguel Arraes. O candidato partiu nesta manhã do Rio de Janeiro (RJ) com destino a Santos (SP), onde a aeronave Cessna 560XL Citation caiu sobre casas e uma academia. Sete pessoas estavam a bordo. Ele deixa esposa e cinco filhos.

Candidato do PSB, ele era o terceiro colocado nas pesquisas para a presidência da República. Em sua trajetória, Campos ocupou cargos de governador de Pernambuco, deputado federal, presidente do partido e ministro de Ciência e Tecnologia do governo Lula, antes de se afastar do PT e selar aliança com a ex-senadora Marina Silva para a corrida ao Palácio do Planalto.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions