ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 34º

Política

Candidatos já estão liberados para reiniciar campanha

Programa eleitoral na TV e rádio começa só dia 7

Jéssica Benitez | 03/10/2022 17:28
Candidatos podem ir às ruas ainda hoje (Foto Henrique Kauaminami)
Candidatos podem ir às ruas ainda hoje (Foto Henrique Kauaminami)

Candidatos que disputam o 2° turno podem já podem recomeçar suas campanhas eleitorais nas ruas. De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), após 24 horas do término da votação, os postulantes estão liberados para propagar suas propostas em carreata, caminhada, passeata, distribuição de material gráfico, carros de som, alto-falantes, além de comícios.

Também está autorizada propaganda na internet, ficando para a próxima sexta-feira (7) o início do programa eleitoral gratuito no rádio e televisão. Neste caso, ao contrário da primeira fase da eleição em que cada nome tinha tempo de duração diferente, agora cada um tem o mesmo espaço para falar sobre suas ideias.

De acordo com resolução da Justiça Eleitoral a propaganda para presidente da República será veiculada na televisão de segunda a sábado das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. No rádio, a propaganda para presidente vai ao ar das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10.

De acordo com o artigo 62, o candidato que obteve maior votação no primeiro turno será o primeiro a se apresentar, seguindo a alternância da ordem a cada programa ou inserção.

Já candidatos ao Governo do Estado poderão veicular propaganda das 7h10 às 7h20 e das 12h10 às 12h20 no rádio. Na televisão, o horário eleitoral para governador será das 13h10 às 13h20  e das 20h40 às 20h50.

Além disso, as emissoras devem reservar, de segunda a domingo, 25 minutos para cada cargo em disputa para veiculação das inserções de 30 e 60 segundos ao longo da programação. Em Mato Grosso do Sul disputam a preferência do eleitorado o deputado estadual Renan Contar (PRTB) e o ex-secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel (PSDB).

Nos siga no Google Notícias