A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/09/2013 15:52

Citada entre os dez, Rose diz ter “dificuldade” de apoiar Alcides Bernal

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
Bernal diz que ela está na base, mas Rose ainda faz críticas à atual gestão (Foto: arquivo)Bernal diz que ela está na base, mas Rose ainda faz críticas à atual gestão (Foto: arquivo)

Mencionada pelo prefeito Alcides Bernal (PP) como integrante da sua base de apoio na Câmara de Campo Grande, que seria integrada por dez membros, a vereadora Rose Modesto (PSDB) não refutou a afirmação do chefe do Executivo municipal, mas salientou ter dificuldade em participar da bancada governista e continua fazendo críticas à lentidão administrativa da atual gestão.

“Tenho dificuldade em ser da base do Bernal porque não consigo nem informação para dar à população”, declarou Rose Modesto esta manhã.

Em meio aos protestos por casas populares que aconteceram hoje na Câmara, atribuídos a pessoas mobilizadas pelo prefeito Alcides Bernal, a vereadora Rose desabafou: “Não suporto mais esse clima, não vim aqui falar de culpados, só sei que Campo Grande não anda bem. Estamos aqui a manhã inteira, o tempo está passando enquanto isso tem exemplo como a UBSF do bairro Parati que tem o prazo de até 30 de setembro para a obra ser retomada, mas está parada porque não fazem licitação para alguma empresa continuar a obra. São R$ 500 mil que a população perde”.

Durante a sessão, moradores que foram até a Casa de Leis lotaram o plenário para pedir casas populares. Chegou a haver discussão com alguns vereadores. Moradores contaram que três ônibus foram fretados por assessores do prefeito, que mandaram o grupo pressionar os vereadores.

Voltando a falar sobre o apoio a Bernal, a tucana Rose Modesto admitiu que apoiou Bernal, limitando-se, porém, a mencionar o período eleitoral. “Eu realmente apoiei o prefeito Alcides Bernal no segundo turno. Meu candidato foi o Reinaldo Azambuja no primeiro, faltaram apenas 9 mil votos para ele ir para o segundo turno e se ele tivesse ido (para o segundo turno) talvez fosse o prefeito da cidade agora”, declarou.

 



Não suporto mais esse clima, não vim aqui falar de culpados, só sei que Campo Grande não anda bem. Estamos aqui a manhã inteira, o tempo está passando enquanto isso tem exemplo como a UBSF do bairro Parati que tem o prazo de até 30 de setembro para a obra ser retomada, mas está parada porque não fazem licitação para alguma empresa continuar a obra. São R$ 500 mil que a população perde. ESTA É FALA MAIS VERDADEIRA QUE JÁ VI... PARABÉNS PROF
 
ELY MONTEIRO em 11/09/2013 09:48:39
PARABENS PROF ROSE FIQUE LONGE DESSE PREFEITO PRA NÃO SE SUJAR
 
MATHEUS VASQUES em 10/09/2013 23:58:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions