A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/02/2015 15:56

Com 3 candidatos, deputados decidem comando da CCJR após carnaval

Leonardo Rocha
Maurício Picarelli irá tentar a presidência da CCJR, que no ano passado estava com o PMDB (Foto: Assessoria/ALMS)Maurício Picarelli irá tentar a presidência da CCJR, que no ano passado estava com o PMDB (Foto: Assessoria/ALMS)
José Carlos Barbosa aposta em sua experiência na área jurídica, ele também pode ficar o cargo para que o PMDB não comande a comissão (Foto: Assessoria/ALMS)José Carlos Barbosa aposta em sua experiência na área jurídica, ele também pode ficar o cargo para que o PMDB não comande a comissão (Foto: Assessoria/ALMS)

Com três postulantes ao cargo de presidente da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), a comissão mais disputada da Assembleia, os integrantes ainda não entraram em consenso e por esta razão a decisão fica para próxima sessão do legislativo, na quinta-feira (19).

Com a intenção de presidir a comissão estão os deputados Lídio Lopes (PEN), Maurício Picarelli (PMDB) e José Carlos Barbosa (PSB). Completando o grupo está Amarildo Cruz (PT), que ponderou que é preciso pensar em outras comissões, ao invés desta presidência, e Flávio Kayatt (PSDB), que segundo colegas, não estaria com tanto ímpeto para buscar o comando.

O deputado Lídio Lopes (PEN) afirmou que está pedindo os votos dos colegas, ressaltando que além de advogado, também tem no currículo o cargo de auditor do TCE (Tribunal de Contas Estadual). "Deve ser decidido na quinta-feira depois da sessão, vai depender da composição política, conto com o apoio do PT", disse ele.

Amarildo Cruz, por sua vez, negou este apoio e disse que recebeu o pedido de voto dos demais candidatos, mas que só vai se posicionar após reunião com a bancada do PT. "Nós sempre decididos juntos, pode ser que precise ir para votação, no momento prefiro pensar em composição e assim buscar (comando) em outras comissões", ponderou.

Já José Carlos Barbosa (PSB) acredita que esta decisão ficará apenas para próxima semana, em função do carnaval, mas se sente qualificado para exercer o cargo. "Têm vários interessados, mas acredito que podemos chegar a um consenso, sem necessidade de voto, o que posso dizer é que sou da área jurídica, inclusive professor de Direito", avaliou.

Na composição política, o deputado do PSB pode ficar na frente, caso não queiram deixar o comando da comissão para o PMDB. Sobre esta possibilidade ele prefere destacar os critérios técnicos. "Independente da política, esta comissão é essencial, já que analisa se a proposta é constitucional, já foram projetos aprovados que depois tiveram ações contrárias na justiça", disse ele.

A equipe do Campo Grande News tentou em entrar em contato com os deputados Maurício Picarelli (PMDB) e Flávio Kayatt, mas eles não atenderam as nossas ligações.

Lídio Lopes surge como terceiro candidato, ele ressalta que já conhece a comissão e tem currículo na área (Foto: Assessoria/ALMS)Lídio Lopes surge como terceiro candidato, ele ressalta que já conhece a comissão e tem currículo na área (Foto: Assessoria/ALMS)
Amarildo Cruz vai consultar bancada do PT antes de apoiar um dos candidatos (Foto: Assessoria/ALMS)Amarildo Cruz vai consultar bancada do PT antes de apoiar um dos candidatos (Foto: Assessoria/ALMS)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions