A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

06/12/2018 18:05

Com Jamilson, Paulo Corrêa chega a 19 votos para presidir a Assembleia

Apoio de pedetista foi formalizado nesta tarde a deputado do PSDB, que desde terça-feira intensificoiu a busca por aliados na eleição interna

Humberto Marques
Corrêa (à esquerda) recebeu apoio de Jamilson Name à sua candidatura a presidente da Assembleia, chegando a 19 votos no total. (Foto: Divulgação)Corrêa (à esquerda) recebeu apoio de Jamilson Name à sua candidatura a presidente da Assembleia, chegando a 19 votos no total. (Foto: Divulgação)

O futuro deputado estadual Jamilson Name (PDT) anunciou na tarde desta quinta-feira (6) seu apoio à candidatura de Paulo Corrêa (PSDB) à presidência da Assembleia Legislativa. Com a confirmação do voto, registrado em documento, o parlamentar tucano chegou ao 19º apoio à sua candidatura ao comando da Casa de Leis entre 24 deputados. Para vencer a eventual disputa, Corrêa precisaria de 13 votos –metade mais um– para ser eleito.

A confirmação do apoio de Jamilson veio com a assinatura do pedetista ao documento no qual o deputado do PSDB tem formalizado o apoio de colegas na Casa. Embora admita que já vinha sondando os futuros deputados estaduais sobre a possibilidade de apoiarem seu projeto, Paulo Corrêa só intensificou as conversações após a última terça-feira (4), quando foi oficializado pelo PSDB candidato ao comando da Assembleia –naquele momento, ele teve o próprio voto e o dos correligionários Professor Rinaldo e Marçal Filho.

Na manhã de quarta, Corrêa viu serem formalizados mais quatro apoios: da nova bancada do MDB (formada por Renato Câmara, Márcio Fernandes e Eduardo Rocha, este último provável primeiro vice-presidente da Casa) e de Londres Machado (PSD), que retorna ao Legislativa estadual. Além disso, ele estreitou conversações com um grupo de cinco deputados que, horas mais tarde, compôs o G-6. Coronel David (PSL), Herculano Borges (SD), Lucas de Lima (SD), Gerson Claro (Progressistas), Evander Vendramini (Progressistas) e Neno Razuk (PTB) também aderiram à candidatura.

Nesta quinta, Corrêa também confirmou o apoio da bancada do DEM, formada por José Carlos Barbosa e Zé Teixeira –atual primeiro secretário da Assembleia, segundo cargo em importância na Mesa Diretora e para o qual afirma já ter oito votos para ser mantido no posto– e dos petistas Cabo Almi e Pedro Kemp (que devem indicar o segundo secretário). Além deles, o tucano Felipe Orro também afirmou que apoiará o colega de partido.

A eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia está prevista para 1º de fevereiro de 2019, logo depois da posse dos 24 novos deputados estaduais. Corrêa já antecipou ter como prioridades a conclusão das obras de ampliação da Casa de Leis e a convocação de aprovados no concurso público realizado pelo parlamento –respeitando espaço para os deputados nomearem assessores.

Ele espera que, ainda neste ano, os concorrentes à presidência da Assembleia recebam da atual Mesa informações sobre a gestão administrativa do Palácio Guaicurus, sede do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions