A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/03/2016 10:16

Com licença médica no fim, Delcídio espera voltar ao Senado dia 23

No retorno do parlamento, o senador enfrentará o processo de cassação

Mayara Bueno
Senador Delcídio do Amaral. (Foto: Arquivo)Senador Delcídio do Amaral. (Foto: Arquivo)

Assim que terminar a licença médica do senador Delcídio do Amaral (em processo de desfiliação do PT), prevista para a quarta-feira (23), o parlamentar voltará ao Senado, segundo informa sua assessoria de imprensa.

Quando saiu da prisão, em fevereiro, o senador pediu licença médica para a realização de alguns exames e, por isso, não havia retornado ao parlamento. O primeiro prazo da licença encerraria em 8 de março, mas ele havia pedido mais 15 dias para conclusão, que expira na quarta-feira. 

De volta ao Senado, Delcídio terá de enfrentar o processo de cassação que corre contra ele na Comissão de Ética, embora tente na Justiça a suspensão da representação, afirmando que está sofrendo constrangimento ilegal pelos procedimentos adotados no Conselho.

Delcídio voltará ao Senado em meio à repercussão do conteúdo de sua colaboração premiada. Em relatos que somam 400 páginas, o senador cita pelo menos 30 políticos, como a presidente da República, Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, ambos do PT. Ele afirma que os dois tentaram atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

Também retornará depois da divulgação da gravação do ministro da Educação, Aloisio Mercadante e um assessor de Delcídio, na qual o ministro oferece benefício para evitar a delação premiada. Ontem, momentos depois da divulgação da conversa, bem como a oficialização da delação, o senador encaminhou uma carta de desfiliação do PT de Mato Grosso do Sul. Direto, Delcídio comunicou a saída e pediu as providências necessárias para a oficialização da desfiliação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions